No duelo que levou de volta aos ringues um dos grandes nomes da história do boxe, Mike Tyson buscou a vitória nos oito rounds do combate deste sábado (madrugada de domingo no Brasil) contra o também veterano Roy Jones Jr., mas por decisão dos juízes não oficiais do Conselho Mundial de Boxe (WBC), a luta terminou empatada.

Aos 54 anos, Tyson voltou a calçar as luvas para um confronto 15 anos depois de se aposentar com derrota para o irlandês Kevin McBride. E o adversário desta vez era assim como ele um ex-campeão dos peso pesados.

No Staples Center, em Los Angeles (Nevada, Estados Unidos), após tanto tempo sem lutar e diante de um rival três anos mais novo, Tyson mostrou alguns lampejos de sua técnica, tomando a iniciativa e encaixando alguns golpes.

Apesar de ser uma luta de exibição e sem pontuação, os pugilistas entraram no ringue dispostos a fazer uma apresentação digna de suas carreiras. Logo no primeiro round, Tyson partiu para o ataque, chegando a acertar alguns golpes, sobrando como recurso para Jones se esquivar e abusar dos clinchs.

Na etapa seguinte, apesar de aparentar estar mais  cansado, Jones soube segurar o ímpeto do adversário, que tentava a todo custo um nocaute.

O melhor momento de Tyson veio no quinto round, quando conseguiu uma boa série de socos, mas Jones resistiu e levou a luta até o fim.

A partir dali a luta foi para o fim como começou, com Tyson assumindo a iniciativa e Jones se defendendo.

“Creio que ganhei, mas estou feliz com o empate”, disse “Iron Tyson” ao fim do combate.

Mike Tyson, que encerrou a carreira profissional com 50 vitórias, sendo 44 por nocaute, e 6 derrotas, emagreceu cerca de 45 quilos durante a preparação para enfrentar Jones Jr. (66 vitórias e 9 derrotas), que foi campeão mundial em quatro categorias e que não lutava desde 2018.

AFP

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui