Neymar saiu do banco no segundo tempo e, de pênalti, marcou o gol que confirmou o título da Supercopa da França ao Paris Saint-Germain, depois de vitória sobre o Marseille por 2 a 1.  Mauro Icardi já havia adiantado os parisienses, que contaram com Neymar para confirmar o primeiro troféu de Maurício Pochettino como um treinador.  PSG ataca espaços O Paris Saint-Germain começou a partida procurando espaços nas costas da defesa. Ángel Di María era o responsável por encontrar Mbappé e Icardi nesses espaços.

A primeira grande chance dos parisienses veio, de fato, de um passe de Di María para Icardi, mas não com a bola rolando. O Fideo cobrou falta na área para Icardi ameaçar em cabeçada.  Aos 21 minutos, Mbappé recebeu bola nas costas da defesa e rolou para Icardi mandar para a rede, mas o francês estava impedido, e o gol foi prontamente anulado.  Mbappé também teve gol anulado. O atacante recebeu lançamento de Marquinhos adiantado e mandou para a rede. A zaga do Marseille soube usar bem a linha do impedimento.

Aos 38 minutos, porém, o PSG enfim conseguiu abrir o placar. Di María lançou Icardi na área e o camisa 9 estava na mesma linha dos defensores. A cabeçada ainda parou em Mandanda, mas o rebote foi de Icardi, e a bola acabou no fundo da rede.  A vantagem parisiense ainda poderia ter sido maior ao intervalo. Icardi recebeu de Di María em contragolpe e soltou uma pancada de canhota, acertando o travessão.  Neymar entra e marca O Marseille tentou abordar o jogo de forma mais agressiva no segundo tempo.

O capitão Thauvin criou a primeira boa oportunidade para empate em chute que acabou defendido por Keylor Navas. Ćaleta-Car também parou em Navas em chute da entrada da área.  Sem ver o time reagir com o que tinha em campo, Maurício Pochettino colocou Neymar na partida. Foi o primeiro jogo do brasileiro desde a metade de dezembro.

A mudança, porém, não melhorou o PSG de imediato. Neymar ficou preso na marcação e Mbappé e Icardi apareciam com cada vez menos frequência na partida.  Aos 37 minutos, a zaga do Marseille voltou a dar espaço para Icardi avançar pelas costas da marcação. O argentino invadiu a área e acabou derrubado pelo goleiro Pelé, que substituiu Mandanda.

Com auxílio do VAR, o árbitro marcou pênalti e Neymar balançou a rede na cobrança.  Com assistência de Thauvin, Payet ainda descontou para o Marseille aos 45 minutos, mas o PSG administrou bem nos instantes finais para ficar com a taça.

O Gol

Compartilhar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui