Os municípios paraibanos poderão implantar barreiras sanitárias nos principais acessos para aumentar a fiscalização sobre quem entra durante, o feriadão decretado pelo governo do Estado. A informação foi dada nesta sexta-feira (26) pelo governador João Azêvedo, que publicou hoje o decreto estabelecendo medidas mais rígidas de combate à pandemia no estado, principalmente no período de 27 de março a 4 de abriu.

“O decreto estadual cria regras gerais, os municípios poderão ser mais restritivos nos seus próprios decretos. Então se houver a identificação, por parte de algum município, que este feriado poderá provocar acúmulo ou o deslocamento de um grande número de pessoas, este município poderá, sim, promover e implantar barreiras. Nós não decretamos isso, não colocamos isso dentro do decreto estadual, entretanto é uma alternativa que o município pode implementar, porque os decretos municipais podem ser mais restritivos que o decreto estadual”, ressaltou o governador, durante entrevista à TV Cabo Branco.

As barreiras vão evitar a migração das pessoas durante o ‘feriadão’. “Queremos que a população entenda que esse feriado não é um período de férias, temos que fazer com que as pessoas evitem se deslocar”, frisou.

O governador disse que os municípios que não adotarem as medidas estabelecidas no decreto, publicado na edição de hoje do Diário oficial do Estado (DOE), poderão ser acionados judicialmente.

Segundo o governador João Azevêdo, todo esse esforço é para fazer com que os números de contaminados e obitos caiam, “para que a gente tenha o efeito positivo a partir de abril”.

ParlamentoPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui