Uma mulher foi flagrada ministrando um medicamento em pacientes que, segundo ela, daria imunidade contra o coronavírus. Ela foi detida nesta segunda-feira (20/04), no Guarujá, em São Paulo, e vai responder por curandeirismo. As informações são do G1.

Uma denúncia anônima foi feita à prefeitura, que enviou um fiscal e um agente da Guarda Civil ao local.

A mulher vestia um jaleco branco e estava medindo a pressão dos pacientes. Ela se diz neuropsicopedagoga. Em depoimento, a curandeira contou que a solução é composta por florais doados por uma farmácia de manipulação.

À polícia, a mulher deve apresentar diplomas que comprovem sua formação. Vitaminas e frascos foram apreendidos para investigação.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Guarujá tem 65 casos confirmados de Covid-19 e seis mortes.

Metrópoles 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui