Para Hamilton Mourão, afastamento não deve acontecer, já que não existe um “clima” entre a população e no Congresso Nacional

 

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, falou sobre a crise entre o Judiciário e o Executivo, criticando o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, 8. Para ele, o tensionamento entre os poderes seria resolvido se o ministro não conduzisse investigações. “Tenho ideia clara que o inquérito conduzido por Alexandre de Moraes não está correto.

 

Juiz não pode conduzir inquérito. Tudo se resolveria se o inquérito passasse para a mão da Procuradoria-Geral da República. E acabou. Isso aí distensionaria todos os problemas”, disse. A declaração de Mourão acontece um dia após presidente da República afirmar que não vai mais respeitar decisões do ministro do STF, declaração que motivou novas discussões sobre possível impeachment de Bolsonaro. Para Hamilton Mourão, no entanto, o afastamento não deve acontecer, já que não existe um “clima” entre a população e no Congresso Nacional.

 

“O governo tem uma maioria confortável de mais de 200 deputados. Não é maioria para aprovar grandes projetos, mas é capaz de impedir que algum processo prospere contra a pessoa do presidente da República”, assegurou.

Jovem Pan 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui