Morte de príncipe amigo de Michael Jackson gera mistério

 Michael Jackson e príncipe Haji Azim: a amizade foi fiscalizada pela imprensa e virou assunto proibido em Brunei

Foto: Reprodução

Do que morreu Haji ‘Abdul’ Azim? Por enquanto, não há resposta. A imprensa especializada em monarquias não conseguiu descobrir a causa do falecimento do filho do poderoso sultão de Brunei Hassanal Bolkiah, um dos homens mais ricos do planeta. Sabe-se apenas que o príncipe, de 38 anos, estava hospitalizado.

Haji se tornou internacionalmente famoso em 1996, na festa de 50 anos de seu pai. O sultão contratou ninguém menos que Michael Jackson para fazer um show aos convidados. O evento projetou o jovem príncipe na alta sociedade europeia. Ele passou a frequentar os eventos mais exclusivos dos bilionários e famosos. Era bajulado por quem se impressionava com sua fortuna pessoal equivalente a R$ 30 bilhões.

Em busca de mais status, o herdeiro de Brunei passou a atuar como produtor de filmes. Financiou algumas produções com histórias de superação, como ‘Um Momento Pode Mudar Tudo’, na qual a vencedora de dois Oscars Hillary Swank interpretou uma pianista com esclerose lateral amiotrófica. Envolvido com obras sociais, Haji doou milhões de dólares para instituições dedicadas a crianças com câncer e autistas.

A imagem midiática do homem alegre ocultou drama na vida pessoal. Na década de 1990, a amizade íntima com Michael Jackson suscitou boataria sobre a sexualidade do príncipe. Alguns tabloides de fofocas chegaram a insinuar que os dois mantinham um romance às escondidas. Recentemente, a convivência dele com celebridades LGBTs, como a socialite trans Caitlyn Jenner (ex-padrasto das Kardashians), e sua defesa pública contra a homofobia, impulsionaram os boatos. Em Brunei, gays e lésbicas podem ser punidos com chicotadas e apedrejamento até a morte.

Em 2019, o mais temido blogueiro de Hollywood, Perez Hilton, afirmou em um post que o príncipe Haji era homossexual. Houve alvoroço nos palácios de Brunei. De acordo com a imprensa asiática, o filho do sultão foi pressionado a se afastar dos holofotes. Agora, a notícia de sua morte, sem causa revelada, gera especulações.

Apesar dos conflitos com o pai, Haji Azim teve funeral com todas as honras de Estado e foi sepultado no jazigo do clã. Com ele descansam alguns segredos do sultanato. Janet Jackson, irmã de Michael Jackson, postou nos Stories do Instagram um tributo ao amigo. “Azim, eu te amo tanto”, escreveu a cantora. “Se Alá quiser, chega de dor. Em nome do Altíssimo, do mais misericordioso. Ele cuidará de você agora. Amém.”

Terra

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *