Em abril um áudio vazado revelava um suposto esquema de desvio de recursos (Foto: Click PB)

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou um Inquérito Civil com o objetivo de investigar o gasto considerado “exorbitante” pela Câmara Municipal da cidade de Pedra Branca nos anos de 2021 e 2022.

Continua depois da publicidade

O alvo do inquérito é o presidente da Câmara municipal da cidade nesse período, Marcos Nazário. O processo está com o promotor de justiça Renato Martins Leite.

Em abril deste ano, um áudio vazado era atribuído Nazário, revelava um suposto esquema de desvio de recursos públicos do Poder Legislativo para manter apoio de vereadores aliados.

No áudio, Marcos diz que “toda Câmara tem esquema” e que pretende criar um plano em que “o contador volta R$ 1.500 para ajeitar um e outro”. Dessa forma, diz o vereador, “vou poder ajudar todos os vereadores, todo mês com R$ 500, ajudando no combustível ou com o carro da Câmara”.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui