Em pleno Dia Internacional contra a LGBTIfobia, foi encontrado morto o agente socioeducativo Gabriel Taciano. Ele trabalhava na Instituição Rita Gadelha, localizada ao lado do Hospital São Vicente de Paula, em João Pessoa e que se dedica à reeducação de meninas infratoras. O corpo de Gabriel foi encontrado num local conhecido como “Prainha”, na praia do Jacarapé, conhecido local de desova de cadáveres na capital da Paraíba. Gabriel estava desaparecido desde ontem e a motocicleta que pertencia a ele havia sido encontrada pela polícia no Cristo Redentor.

Pela manhã, o cadáver foi encontrado sem camisa, com a bermuda arriada até o joelho e se encontrava na posição de bruços, com a cabeça dentro de um buraco.

O Partido dos Trabalhadores de João Pessoa e da Paraíba emitiram nota de repúdio ao assassinato de Gabriel, que também foi lamentado pela deputada estadual Estela Bezerra (PSB):

“Numa data tão simbólica, o assassinato de Gabriel é o retrato de uma sociedade que ainda pune e mata por questões de gênero ou orientação sexual, fazendo o Brasil ser o primeiro colocado no ranking mundial de crimes lgbtfóbicos.

Nesse sentido, enviaremos já nesta segunda-feira (18), requerimentos solicitando informações à Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social sobre o andamento das investigações para elucidação dos fatos e prisão do(s) assassino(s); ao Ministério Público e ao Conselho Estadual de Direitos Humanos que façam o devido acompanhamento do caso.

Nossa solidariedade à família, aos amigos e aos companheiros de militância de Gabriel Taciano. Buscaremos, junto às autoridades competentes, todos os mecanismos para que este não seja mais um crime de ódio a ficar impune.

Estela Bezerra

Deputada estadual”.

ParlamentoPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui