Mesmo com as desavenças internas, Marco Vinholi acredita que o vencedor das prévias do PSDB sairá fortalecido

As prévias do PSDB para escolha do candidato à presidência da República em 2022 continua gerando novos atritos entre os membros do partido e concorrentes da disputa. Desta vez, o motivo é que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, não concorda com a proposta apresentada pelo presidente nacional da legenda, Bruno Araújo, de encerrar a votação até o próximo domingo. Embora os candidatos João Doria e Arthur Virgílio tenham se posicionado favoráveis à decisão, Leite defende que o pleito seja concluído de forma imediata. “De forma muito clara, nesse momento, Eduardo Leite não aceita que termine as prévias e faça a escolha do candidato a presidente, algo que entendemos, aqui em São Paulo, como inaceitável”, disse Marco Vinholi, presidente do diretório do PSDB em São Paulo, durante entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan.

Marco Vinholi, que também é secretário de Desenvolvimento Regional no Estado, disse ter respeito pelo governador gaúcho e fez um apelo para que ele aceito o modelo proposto. Segundo ele, a expectativa é que uma nova reunião da legenda aconteça nesta terça-feira, 23, para decidir os detalhes sobre a retomada da votação e, até lá, Eduardo Leite possa concordar com a proposta. “Entendo que todos aqueles que querem o PSDB como protagonista, que trabalham para apresentar uma alternativa de desenvolvimento do país vão se unir. Quem não se unir é quem não quer que o partido tenha uma candidatura à presidência. Esses vão procurar, a todo momento, enfraquecer o partido”, acrescentou.

Ao todo, cerca de três mil votos foram computados nas prévias do PSDB, que aconteceram no último domingo. Agora, a diretoria nacional da legenda aguarda posição da empresa responsável pelo aplicativo. “Vamos ter até meio dia de hoje essa definição, foi o prazo colocado pela direção para que a empresa pudesse apresentar não só o relatório do que houve, mas as soluções. Não cumprindo o prazo, estamos trabalhando com outras empresas para concluir a votação. Não temos claro se for ataque hacker ou falha de sistema, aguardamos e dentro disso ter conhecimento do que aconteceu no último domingo”, completou Vinholi que, mesmo com as desavenças internas, acredita que o vencedor das prévias sairá fortalecido para as eleições de 2022.

Jovem Pan 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui