No mesmo dia em que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão e que o presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, ficou vaga uma das secretarias mais importantes do Ministério da Educação, a Secretaria de Educação Básica (SEB). Izabel Lima Pessoa pediu para deixar o posto.

Segundo informações da jornalista Renata Cafardo, do Estado de S. Paulo, Lima Pessoa teria decidido pedir demissão após a morte do esposo por Covid-19.

No ministério, a secretária teria fortes embates com o olavista Carlos Nadalim, secretário de alfabetização. Nadalim é defensor da educação em casa, o chamado “homeschooling”. Ele chegou ao cargo na gestão Abraham Weintraub e continuou com Milton Ribeiro.

A SEB atua na formulação de políticas para a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio, atingindo um contingente de cerca de 40 milhões de estudantes e 2,2 milhões de professores.

Com informações de Estado de S. Paulo e O Globo    

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui