O Ministério da Cidadania (MC) informou que mais de 110 mil mulheres chefes de família receberão o auxílio emergencial retroativo. Essas beneficiárias foram aprovadas após a reanálise dos cadastros que haviam recebido resposta negativa anteriormente. Segundo a pasta responsável, elas contarão com pagamento único de todas as parcelas anteriores de R$ 375 nesta sexta-feira (06/08).

Já para as mães solo que recebem a quantia por meio do Bolsa Família, o repasse será feito de acordo com o calendário estipulado pelo programa social. Esses novos depósitos, de acordo com o Ministério da Cidadania, somam R$ 82,24 milhões. Até agora, o governo federal já pagou mais de R$ 8,5 milhões para essas mulheres provedoras do lar.

Como pedir o auxílio emergencial retroativo

Muitos cadastrados tiveram o benefício negado ou suspenso por conta de dados desatualizados. Esses podem entrar com recurso e conseguir o pagamento de novas parcelas e até do auxílio emergencial retroativo. De acordo com o Ministério da Cidadania, estão sendo reanalisados mais de 27 mil perfis de beneficiários.

O processo de contestação do resultado é bastante simples, o interessado precisa:

  • Acessar o site da Dataprev;
  • Informar os dados pedidos (nome completo, CPF, data de nascimento e nome completo da mãe);
  • Assinalar a caixa “não sou um robô” e entrar;
  • Clicar no botão azul “solicitar contestação”.

O pedido será automaticamente enviado à Dataprev. No entanto, é preciso aguardar o período para contestação que, normalmente, fica aberto durante 10 dias após o indeferimento do benefício. Assim como no caso das mães solo, o auxílio emergencial retroativo é pago em um único depósito para os novos aprovados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui