Imagem meramente ilustrativa – Shopping da Capital

Lojistas de diversos shoppings de João Pessoa voltaram a se manifestar criticando duramente o prefeito Luciano Cartaxo por ter mantido o fechamento de lojas nesses centros comerciais da Capital às 20h, tirando assim dos restaurantes abertos até 22h o público frequentador dos equipamentos de alimentação.

Eles afirmam que “está custando caro a questão da abertura do shopping em João Pessoa, se não fosse trágica, pois envolve milhares de trabalhadores e suas famílias, seria cômica”. E acrescentam:

“É consenso que todas as medidas a serem tomadas no que se refere à abertura das lojas devem respeitar o princípio básico da saúde pública”, observando para adiantar:

“O problema é que o prefeito Luciano Cartaxo sinaliza sistematicamente que o preceito básico para determinar as novas regras da abertura dos shoppings tem por base medidas que não param em pé. Num primeiro momento, mesmo com todos os protocolos de higiene adotados pelos shoppings, o prefeito insistiu em deixar fechada a praça da alimentação no momento de pico da mesma, que é a hora do jantar, quando mais de 80% dos shoppings do Brasil já funcionavam até às 22h”, disseram.

Eles adicionam:

– Depois da razoável demonstração dos donos de restaurantes dando conta de que o horário de fechamento às 20h era um verdadeiro tiro no pé, Cartaxo concordou liberar a abertura da praça da alimentação até às 22h, frisam.

– Só que a decisão veio novamente com cara de Frankenstein. Os restaurantes podem abrir até às 22h, mas as lojas não. A lojas fecham às 20h. Ou seja, o estabelecimento abre, mas não tem publico, pois a ideia da praça da alimentação é justamente atender ao publico que vai às compras.

Por isso concluem:

– Diante de mais essa estranha decisão é de se perguntar: O que realmente o prefeito Luciano Cartaxo quer?

Por Walter Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui