Neste domingo (31), véspera da eleição que decidirá o novo presidente da Câmara dos Deputados, o Estadão publicou uma matéria na qual é revelada uma planilha com 140 nomes de deputados que teriam mudado seu voto nos últimos dias.

Segundo a matéria, esses parlamentares estavam comprometidos com o candidato Baleia Rossi (MDB-SP), nome indicado pelo atual presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas mudaram de lado após o envio de recursos extras do Ministério do Desenvolvimento Regional para seus redutos eleitorais, e passaram a apoiar o candidato Arthur Lira (PP-AL), representante do bolsonarismo.

A planilha a qual o Estadão teve acesso indica que um total de 285 parlamentares teriam sido beneficiados com a entrega de recursos extras do ministério comandado pelo ex-tucano Rogério Marinho. A matéria também afirma que todas as autorizações e repasses mostrados na planilha foram realizadas em dezembro de 2020, mês em que as negociações por votos para eleger os presidentes das casas legislativas se acirraram.

O jornal paulista também mantém um placar no qual prevê que 234 deputados afirmam que votarão por Arthur Lira na eleição desta segunda-feira (1), já incluindo os 140 que estariam na planilha. O mesmo levantamento indica que Baleia Rossi contaria apenas com 133 votos, e perderia a disputa.

No caso do Senado, a mesma planilha mostraria que 24 senadores teriam recebido verbas extras para votar no candidato governista Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que o placar do Estadão prevê que terá 41 votos, sendo também favorito para se eleger como novo presidente da câmara alta.

Fórum 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui