O vice-prefeito de João Pessoa, Leo Bezerra, acompanhou, na manhã deste sábado (27), a instalação da usina para a produção de oxigênio no Prontovida, um dos principais hospitais públicos da Capital para o tratamento da Covid-19. Com o novo equipamento, o hospital terá a capacidade de produção de oxigênio dobrada, o que permitirá que ele passe de 20 leitos de UTI para 45.

Leo Bezerra destaca que o município está fazendo a sua parte ao preparar unidades de saúde, mas apela para que o cidadão ajude, adotando todos os protocolos de segurança sanitários necessários para se evitar o contágio pelo novo coronarívus.

Para Leo, o momento é de unir esforços e preparar a rede para atender bem aos usuários. “Pedimos que as pessoas se previnam da doença, mas estamos trabalhando para atender os que forem contaminados. O Município faz sua parte ao preparar unidades de saúde, mas o cidadão precisa ajudar não aglomerando, cuidando da higiene das mãos e usando máscara da maneira correta”, afirmou.

Ao todo, cinco hospitais de João Pessoa serão atendidos com a instalação de usinas para a produção de oxigênio. As outras usinas serão instaladas no Hospital Santa Isabel, Ortotrauma de Mangabeira, Maternidade Cândida Vargas e Hospital Valentina de Figueiredo. O serviço de instalação deve ocorrer nessas unidades a partir da segunda-feira (01).

Segundo o prefeito Cícero Lucena, a rede municipal de Saúde está se equipando para oferecer o suporte necessário para a cura e minimizar os efeitos dessa pandemia na vida dos pessoenses. “Além dessa usina aqui no Prontovida, teremos mais quatro nos próximos dias. Elas vão trazer segurança no abastecimento de oxigênio, elemento fundamental para os pacientes em tratamento da Covid-19”, explicou.

ParaíbaRádioBlog 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui