A senadora Kátia Abreu (PP-TO), que é presidenta da Comissão de Relações Exteriores do Senado, divulgou uma nota neste domingo (28) onde responde as acusações do ministro das Relações Exteriores, o Chanceler Ernesto Araújo, de que ela e outros senadores estariam envolvidos em um lobby chinês pelo 5G.

“O Brasil não pode mais continuar tendo, perante um mundo, a face de um marginal. Alguém que insiste em viver à margem da boa diplomacia, à margem da verdade dos fatos, à margem do equilíbrio e à margem do respeito às instituições. Alguém que agride gratuitamente e desnecessariamente a Comissão de Relações Exteriores e o Senado Federal”, declarou a senadora.

Sobre o encontro ao qual Ernesto Araújo se refere, a senadora afirma que o ministro resumiu em um tuíte um encontro de três horas.

“Se um Chanceler age dessa forma marginal com a presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado da República de seu o próprio país, com explícita compulsão belicosa, isso prova definitivamente que ele está à margem de qualquer possibilidade de liderar a diplomacia brasileira”, diz a nota.

“Em 4/3 recebi a Senadora Kátia Abreu para almoçar no MRE. Conversa cortês. Pouco ou nada falou de vacinas. No final, à mesa, disse: ‘Ministro, se o senhor fizer um gesto em relação ao 5G, será o rei do Senado.’ Não fiz gesto algum”, disse Araújo.

Fórum 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui