Justiça paraibana determina desbloqueio de salários de cinco investigados na Operação Calvário

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) autorizou a liberação do pagamento de salários, subsídios e pensões de cinco pessoas investigadas na Operação Calvário.

A decisão, assinada pelo desembargador Ricardo Vital, que é relator da Operação Calvário, beneficiou a prefeita de Conde Márcia Lucena, as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra, todas do PSB, a ex-secretária de Saúde do Estado, Cláudia Veras e Maurício Rocha Neves.

A justificativa é o atendimento do pedido das respectivas defesas para que a Justiça garantisse a subsistência dos investigados bem como a de suas famílias.

Operação Calvário

A Operação Calvário foi iniciada ainda no ano de 2018 para desarticular um esquema comandado por uma organização criminosa infiltrada na filial gaúcha da Cruz Vermelha Brasileira e em diversos órgãos governamentais.

Na Paraíba, as investigações resultaram na prisão de diversos servidores e ex-servidores de alto escalão que estavam, estrategicamente, distribuídos em vários setores do Governo da Paraíba.

Durante as investigações foi identificado que mais de R$ 1.000.000.000,00 (hum bilhão de reais) em recursos públicos teria sido acessado pelos integrantes da organização criminosa em vários Estados brasileiros entre julho de 2011 até dezembro de 2018.

Na Paraíba, as investigações apontaram para o desvio de um montante superior aos R$ 130.000.000,00 (centro e trinta milhões de reais) da pasta da Saúde em um esquema de corrupção que teria sido chefiada pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Edição e Foto: ParaíbaRádioBlog 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *