O juiz Ricardo Leite já atuou em casos relacionados ao ex-presidente. Em 2017, suspendeu as atividades do Instituto LulaDW/C. Neher

A 10° vara da Justiça Federal de Brasília vai conduzir os processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o Instituto Lula. O anúncio foi feito nesta 3ª feira (30.mar.2021).

Esse é o 1º processo contra o petista que chega à Justiça Federal brasiliense, depois que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, que anulou as condenações contra Lula feitas pela Justiça Federal do Paraná.

Na denúncia, o MPF (Ministério Público Federal) acusa o ex-presidente de receber propina da Odebrecht, por meio de um terreno, que seria cedido à construção de uma nova sede para o Instituto Lula. Embora a obra nunca tenha sido executada, os procuradores de Curitiba viram indícios de que havia irregularidades na transação.

Em Brasília, o juiz que julgará o caso é Ricardo Augusto Soares Leite. Em 2017, ele ficou conhecido por mandar fechar o Instituto Lula com a justificativa de que o local estaria sendo usado para a prática de crimes.

A vara que Leite comanda é especializada em crimes relacionados ao sistema financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O magistrado também é responsável pelo caso dos hackers investigados na operação Spoofing. Eles são responsáveis por interceptar mensagens de autoridades da operação Lava Jato, o conteúdo das mensagens que divulgaram foi muito utilizado pela defesa do ex-presidente.

Os outros processos de Lula ainda serão distribuídos. Eles são sobre o Sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá. O 1º aguarda a análise do ministro do STF Ricardo Lewandowski. Os outros 2 estão em recurso no TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região antes de serem encaminhados ao DF.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui