O decreto publicado pela Prefeitura de Campina Grande vai de encontro ao que havia sido publicado anteriormente pelo Governo do Estado, que determina que bares e restaurantes fechem às 15h nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e também no dia 1º de janeiro. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

A Justiça concedeu liminar e derrubou o decreto do prefeito Romero Rodrigues que previa a abertura de bares e restaurantes em Campina Grande nos dias em que o Estado impôs restrição de funcionamento por causa da pandemia do novo coronavírus. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (24), após o Governo da Paraíba entrar com ação contra a medida da Prefeitura de Campina Grande, conforme apurou o ClickPB.

Na decisão, o juiz Ely Jorge Trindade destacou o respeito ao Decreto Estadual 40.398/2020. “Diante dos fundamentos expostos, defiro o pedido de tutela de urgência, para suspender os efeitos do art. 2o. Do Decreto Municipal 4.539/2020, do Município de Campina Grande, devendo serem respeitadas as medidas determinadas no Decreto Estadual 40.398/2020, do Estado da Paraíba.”

Ainda segundo o juiz, “no caso de descumprimento da determinação imposta neste decisum, fixo multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), conforme requerido, sem prejuízo de eventual apuração de responsabilidade civil, administrativa e criminal.”

O procurador do Estado, Fábio Andrade, informou ao ClickPB, mais cedo, que entrou com uma ação civil pública junto à Justiça de Campina Grande para anular o decreto da Prefeitura que permitiu que bares e restaurantes permaneçam abertos nas noites da véspera e do dia de Natal e de Ano Novo.

O decreto publicado pela Prefeitura de Campina Grande vai de encontro ao que havia sido publicado anteriormente pelo Governo do Estado, que determina que bares e restaurantes fechem às 15h nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e também no dia 1º de janeiro.

De acordo com Fábio Andrade, o Município não tem competência para afrouxar uma norma editada pelo Governo do Estado e o prefeito só poderia editar decreto diferente se fosse no sentido de restringir ainda mais as regras.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui