O deputado Julian Lemos rechaçou a tese da revista Veja de que o presidente Jair Bolsonaro teria pedido sua expulsão do PSL e de outros deputados para retornar ao partido. Segundo o parlamentar paraibano declarou em nota, “não há e nem nunca houve nenhuma possibilidade de ser expulso da legenda a qual tenho ajudado a crescer, se fortalecer e transformar nosso país em um celeiro de seriedade e honestidade.”

Ele criticou a revista Veja dizendo que “reportagem da Veja não demonstra nenhuma veracidade em suas linhas enveredando, infelizmente, para um pseudojornalismo que em nada representa a seriedade da profissão”.

Julian chegou a citar o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, ao declarar na nota que “a reportagem me faz crer que tenho incomodado Eduardo Bolsonaro pela seriedade com a qual tenho conduzido os rumos do PSL no meu estado, a Paraíba, e também em todo o cenário político nacional.”

Segundo a Veja, Jair Bolsonaro pediu a expulsão do Major Olímpio, Joice Hasselmann, Julian Lemos e Junior Bozzella. E os aliados de Luciano Bivar, presidente do PSL, pediram que Bolsonaro se desvincule de Karina Kufa.

Confira a nota na íntegra

Nota oficial

A respeito de matéria veiculada na revista Veja sobre suposto pedido do presidente Jair Bolsonaro para minha expulsão do PSL tenho os seguintes esclarecimentos a fazer:

1. O PSL é um partido consolidado no Brasil, sendo o que mais cresceu desde as últimas eleições e tem como seu maior objetivo ajudar o país a se desenvolver de forma séria e longe de atos de corrupção. Estamos juntos pelo Brasil e, portanto, distantes de questões mesquinhas e que plantam discórdia no único intuito de desestruturar uma pátria fortalecida desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro;

2. Quem quer construir uma pátria sólida, forte e equilibrada economicamente não tem tempo para assuntos menores como um suposto pedido de expulsão de integrantes de um partido que só fez contribuir para trazer o Brasil para um novo tempo, onde o cidadão tem mais respeito e a corrupção não se estabelece. E eu, conhecedor do caráter do presidente Jair Bolsonaro, tenho a certeza absoluta de que ele jamais partiria para o uso de uma estratégia desse nível;

3. A reportagem da Veja não demonstra nenhuma veracidade em suas linhas enveredando, infelizmente, para um pseudojornalismo que em nada representa a seriedade da profissão, onde jornalistas sérios trabalham diariamente para manter o cidadão brasileiro bem informado e sabedor das verdades que envolvem a mim e ao presidente da República;

4. Fica nítido nessa fakenews que há a digital do deputado federal Eduardo Bolsonaro, um político imaturo, inseguro e que não aprendeu, ainda, a lidar com o poder. Ao contrário dele, o seu pai – o presidente Jair Bolsonaro – jamais desceria a um nível tão baixo;

5. A reportagem me faz crer que tenho incomodado Eduardo Bolsonaro pela seriedade com a qual tenho conduzido os rumos do PSL no meu estado, a Paraíba, e também em todo o cenário político nacional;

6. Por fim, esclareço que não há e nem nunca houve nenhuma possibilidade de ser expulso da legenda a qual tenho ajudado a crescer, se fortalecer e transformar nosso país em um celeiro de seriedade e honestidade.

Julian Lemos

Deputado federal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui