O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) passou a ser réu em mais um processo resultante das investigações da Operação Calvário que aponta desvio milionário de verbas públicas no Estado da Paraíba. Dessa vez, a denúncia foi acatada pela juíza Gianne de Carvalho, da 2ª Vara Criminal de João Pessoa, nesta segunda-feira (19).

O Ministério Público pede que Coutinho seja punido com a perda da função ou cargo público e com a obrigatoriedade da devolução de R$ 215.989.501,72 (duzentos e quinze milhões, novecentos e oitenta e nove mil, quinhentos e um reais e setenta e dois centavos) como reparação por danos morais e materiais por pagamentos realizados de forma ilícita aos servidores contratados como codificados.

Segundo o Gaeco, após investigações, ficou comprovado que Coutinho teria violado a Lei de Responsabilidade Fiscal, entre os anos de 2011 a 2017, durante contratação de codificados na Secretaria Estadual da Saúde, crime este que levou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a decretar a sua inelegibilidade após julgamento realizado no mês de novembro do ano de 2020.

A juíza deu dez dias de prazo para que Ricardo apresente sua defesa ao caso.

ParaíbaRádioBlog 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui