O governador João Azevêdo (Cidadania) confirmou, nesta terça-feira (15), que o Governo deve recorrer à Justiça se a Prefeitura de Campina Grande sancionar a lei aprovada pela Câmara Municipal que proíbe a cobrança de passaporte da vacina na cidade. João disse que a medida não traz nenhum benefício à população.

“Não tenha dúvida nenhuma [que o Governo irá à Justiça]. Essa não é uma ação que traga nenhum beneficio para a população. Estamos em um momento com 70% da população vacinada, entretanto 60 milhões de pessoas ainda não vacinados. Se houver um repique, você terá ainda hospitais cheios”, declarou à Tv Cabo Branco.

Ele disse ainda que “não é possível imaginar que o ato de mostrar um cartão de vacinação possa ser tão grave. vamos recorrer se for sancionada”.

WSCOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui