O governador João Azevêdo (Cidadania) apresentou, nesta segunda-feira (10), a prestação de contas do Governo do Estado. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual fez um balanço dos investimentos feitos nas diversas áreas, a exemplo de infraestrutura, saúde, educação e segurança. O evento ocorreu no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa.

A solenidade foi prestigiada pelo prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, do deputado federal Efraim Filho, deputados estaduais e secretários.

João iniciou o discurso enaltecendo os dados do Estado apresentados na Revista Paraíba de Desenvolvimento e Inclusão, entregue no evento. Ele afirmou que os números são frutos do trabalho de uma equipe preocupada em fazer o melhor pela Paraíba.

“Quando a gente vai olhando a estrutura tem uma equipe que se esforçou ao máximo para que tudo isso que está aqui pudesse acontecer. Aqui tem o suor, o esforço e o compromisso de cada secretário, cada funcionário do Estado,  aqui primeiramente o meu agradecimento por tudo isso”, declarou.

O governador falou sobre a dificuldade de gerir a Paraíba durante a pandemia e a continuidade de investimentos mesmo no período

“Ao mesmo tempo enfrentar pandemia nos obrigava a entender também que a vida continuava, que nada parou, que as necessidades e demandas da população continuavam vivas, e para isso o Governo não poderia ser de forma nenhuma engessado, imobilizado, mesmo diante da pandemia… nós tivemos que ter um olhar muito atento para área de saúde, mas nós tivemos que identificar ao longo de todo esse processo a necessidade também de ter um olhar muito atento pela pessoa, pelo cidadão, pelas comunidades que eu chamo, às vezes, invisíveis, por conta exatamente do impacto que a pandemia trouxe em cima de uma situação econômica do país”, disse.

Azevêdo criticou a gestão econômica do Governo Federal antes e após o início da pandemia. Segundo ele, não foi apresentado ‘absolutamente nada’.

“Antes da pandemia tínhamos 12 milhões de desempregados, estamos em 14,5 milhões de desempregados e hoje continuamos lutando ainda para sair dessa situação porque a economia não deu resposta nesse país, não se tem um plano, aliás todo mundo já está cansado, de plano econômico, mas não se tem pelo menos um direcionamento. Até hoje o Governo que está aí não apresentou absolutamente nada que desce ao povo deste país um mínimo de esperança, esse o problema que nós estamos vivendo do Brasil, enfrentando uma pandemia com o negacionismo, quando se nega até a importância da vacina e ao mesmo tempo você tem que resolver isso transferindo para os Estados a responsabilidade de levar e dar conta de tanta coisa”, argumentou.

João enumerou as ações e conquistas do Governo e apontou investimentos que chegarão, no mínimo, a R$ 1 bilhão em 2022. Veja:

– Dragagem do Porto de Cabedelo, que possibilitará a chegada de grandes navios;

– Continuidade da construção do Centro de Convenções de Campina Grande;

– Construção do Viaduto sobre a BR-230, ligando Água Fria a Av. Raniery Mazilli, no Cristo;

– Mais de 300 km de adutora ligando várias regiões no Estado;

– Adutora do Brejo, saindo de Campinas Grande até Bananeiras;

– Convênio com prefeituras para construção de 104 creches na Paraíba;

– Hospital da Mulher em João Pessoa;

– Hospital de Clínicas em Campina Grande;

– Programa Opera Paraíba, para zerar a fila das cirurgias;

– Programa para zerar a fila de exames, com aquisição de tomógrafos e outros equipamentos de última geração;

– 5 novas Casas da Cidadania;

– 5 novos Restaurantes Populares;

– Novo Aeroporto em Patos e Cajazeiras e implantação de aeródromos em Cuité, Conceição e Araruna;

– 20 novas escolas;

– R$ 100 milhões em investimentos nas recuperação da área de educação.

Wscom 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui