Jô tem contrato com os japoneses até dezembro e não tem sido utilizado (Foto: Rodrigo Gazzanel)

Andrés Sanchez falou, nesta quarta-feira, sobre a possibilidade de Jô voltar a defender o Corinthians ainda em 2020. O centroavante deixou o clube do Parque São Jorge em 2018 para jogar no Nagoya Grampus, do Japão, e tem contrato até o fim deste ano, mas tem encontrado dificuldade para ganhar sequência e até de relacionamento com o atual técnico da equipe.

“Se o Jô não renovar no Japão, as portas não estão abertas, mas hoje não tem conversa nenhuma. Enquanto ele tiver contrato não tem como”.

A declaração do presidente do Corinthians foi concedida à Band. No domingo passado, o pai do centroavante falou com exclusividade à ao Mesa Redonda, da TV Gazeta, e também detalhou qual a real situação sobre o assunto.

BALBUENA

O mandatário corintiano também não negou a chance de outro campeão Brasileiro pelo clube em 2017 voltar a vestir a camisa alvinegra. Trata-se de Fabián Balbuena, zagueiro paraguaio que está com 28 anos e jogando no West Ham, da Inglaterra.

“Se aceitar salário do Corinthians pode voltar amanhã. Lá ganha por semana. Tivemos atrito, discussão de alto nível, mas foi um cara 100%. Renovou contrato sabendo que ia embora, não foi igual ao seu Despacito (Romero)”.

Andrés aproveitou para cutucar não só Romero, como também outro jogador que marcou história no clube.

“Pato saiu numa boa, empresário pediu Y, nós oferecemos X. Não fico chateado se me pede R$ 1 milhão. Fico chateado se é para o cara sair livre, como o Senhor Guerrero, o senhor Romero”.

KENO E ROGER GUEDES

Na mesma entrevista, Andrés foi questionado sobre os eventuais interesses nas contratações de Keno e Roger Guedes, e foi categórico.

“Não interessam”.

NIKÃO

Nikão, do Athletico-PR, interessa e foi um pedido de Tiago Nunes. No entanto, o Corinthians não teve sucesso na tentativa. O motivo?
“Por causa de Money.

RONY

Outro atleta que o Timão fez esforço para contratar foi Rony, mas o atacante acabou acertando com o Palmeiras. Andrés Sanchez, no entanto, não se disse magoado com o jogador por causa disso.

“Não. Eles (Palmeiras) pagaram uma fortuna, estão em outro patamar”, comentou, com certo tom de ironia. “Na primeira lista, o Rony não estava. Colocou depois”.

Gazeta Esportiva 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui