Com gols de Abel Hernández e Rodrigo Dourado, um em cada tempo, o Internacional venceu o Brasil, em Pelotas, por 2 a 1, para seguir na ponta do Campeonato Gaúcho.  O Colorado chegou aos 16 pontos e abriu cinco para o vice-líder, São Luiz, que ainda joga na rodada. O Xavante é o oitavo, com oito.

Inter deixa brechas para a resposta O Internacional marcou logo na primeira vez que chegou ao ataque. Rodinei cobrou falta da direita e Abel Hernández apareceu com liberdade na área para abrir o placar.

O tento não desanimou o Brasil, que quase empatou poucos minutos depois. Vidal teve a chance do arremate e bateu forte, mas Marcelo Lomba conseguiu a defesa.  Netto, camisa 10 xavante, era um dos jogadores mais perigosos.

Aos 16, avançou em contra-ataque e acabou derrubado por Edenílson na área: o árbitro marcou pênalti. Bruno Paraíba bateu no canto e deixou tudo igual.  Assim como Netto, Cristian era outro jogador que dava trabalho nas jogadas em velocidade. Por muito pouco o atacante não deu o segundo gol de bandeja para Bruno Paraíba, mas Rodinei salvou.

O Colorado, por sua vez, era mais lento. Tinha de tomar a iniciativa, mas não conseguia criar muito. As descidas de Edenílson eram o único escape, mas nem o volante evitou a igualdade no intervalo.  Domínio colorado Se voltou a ameaçar na bola parada no início do segundo tempo (Patrick teve gol anulado), o Inter continuou sofrendo com a velocidade do rival nos contra-ataques.

Netto colocou mais uma vez Lomba para trabalhar em bola que ainda quicou antes de chegar no goleiro.  Miguel Ángel Ramírez tentou dar mobilidade ao ataque colorado com a entrada de Yuri Alberto no lugar de Abel Hernández.

Caio entrou na sequência na vaga de Marcos Guilherme.   Apesar das alterações, foi a bola parada que continuou fazendo a diferença para os colorados. Maurício cobrou escanteio curto e, ao receber de volta, cruzou. Rodrigo Dourado apareceu na área para marcar.

O jogo ficou mais fácil para o Inter, que quase marcou o terceiro logo em seguida. Caio mandou arremate por cima e Yuri Alberto parou em Matheus Nogueira. Praxedes, mais um que saiu do banco, acertou a trave.

O desempenho colorado na segunda parte, principalmente depois do gol de Dourado, foi satisfatório. Faltou, porém, o segundo gol para dar tranquilidade. Netto ainda assustou nos minutos finais e o alívio para Ramírez e seus comandados só veio no apito final.

O Gol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui