O Internacional segue se complicando na briga por vaga na próxima Libertadores. Pressionado após três derrotas consecutivas, o Colorado teve a chance de se recuperar, na noite desta sexta-feira, no Beira Rio, mas voltou a decepcionar. Diante do Santos, os gaúchos até saíram na frente, mas viram o Peixe crescer e buscar o empate: 1 a 1.

Com o resultado, o time comandado por Diego Aguirre permanece na nona posição, com 48 pontos. Do outro lado, o Alvinegro Praiano, que já não corre mais riscos de rebaixamento, figura na 11ª colocação, com 46.

Vantagem colorada O Internacional iniciou a partida em ritmo acelerado no Beira-Rio. Com a marcação adiantada, o Colorado pressionou a saída de bola do Santos e incomodou o gol de João Paulo. Logo no primeiro minuto, Palacios tentou o chute de fora e parou em boa defesa do goleiro.

Pouco depois, Yuri Alberto invadiu a área pela direita e bateu cruzado, com muito perigo. Passados os momentos de pressão dos gaúchos, o Santos saiu de trás e equilibrou as ações, ainda que sem apresentar repertório para agredir a defesa colorada, que passou a primeira etapa sem correr grandes riscos.

Já quase nos acréscimos, quando a partida se encaminhava para o intervalo, o Inter voltou a pressionar e abriu o placar. Aos 45, Taison recebeu pela esquerda e bateu no cantinho. João Paulo deu rebote e, na sobra, Patrick cruzou rasteiro. Na tentativa de afastar, Luiz Felipe pegou mal na bola e mandou contra seu próprio patrimônio. Gol contra.

Santos melhora e empata Com uma postura completamente diferente no segundo tempo, o Santos partiu para cima do Internacional. Agressivo, o Peixe não demorou para empatar a partida. Logo aos dois, após cobrança de escanteio pela esquerda, a defesa colorada não cortou e a bola sobrou limpa para Marcos Leonardo, que bateu firme e deixou tudo igual.

Marcos chegou a marcar o que seria o gol da virada, mas o atacante santista foi flagrado em posição de impedimento. Inspirado, o camisa 36 do Peixe voltou a protagonizar um lindo lance aos dez. Em belo do toque de letra, o Menino da Vila deixou Madson na cara do gol. O lateral tentou o chute por baixo, mas Marcelo Lomba fez a defesa.

Embalado pelo bom momento, o Alvinegro Praiano ocupou o campo ofensivo e manteve a blitz, oferecendo espaços para o contra-ataque colorado. Aos 27, Maurício disparou pelo meio e bateu colocado de fora. A bola foi no cantinho e, caprichosamente, carimbou a trave. Pouco depois, foi a vez de Edenílson tentar e parar em João Paulo.

Nos minutos finais, quando o confronto dava indícios de que esquentaria ainda mais, aconteceu exatamente o contrário. Impreciso e pressionado pela impaciência do torcedor colorado, o Inter abusou dos erros e pouco fez para sair de campo vencedor. Do outro lado, já sentindo o cansaço, o Peixe administrou e levou um ponto para o litoral paulista.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui