O Milan ainda é candidato ao título do Campeonato Italiano de 2020/21, mas com outro tropeço, desta vez diante da Udinese, a balança começa a pender cada vez mais para o rival de Milão, a Internazionale. Com um triunfo nesta quinta-feira (4), diante do Parma, que não vence há 16 partidas, a Inter pode chegar aos 59 pontos e abrir seis de frente para o seu perseguidor.

Até aqui, a maior vantagem do líder sobre o segundo colocado foi de cinco pontos, algo que o Milan conseguiu entre a nona e a décima rodada. Depois de um início arrebatador, os Rossoneri vivem seu momento mais turbulento na temporada. A invencibilidade de 15 partidas no italiano deu lugar a um desempenho inconsistente nos últimos dez jogos.

Foram seis triunfos um empate e quatro derrotas, inclusive nos clássicos com a Juventus e a Inter. No período, o Milan anotou 14 gols e sofreu 13, mostrando deficiência no setor defensivo. Já a Internazionale vive situação oposta, com cinco triunfos consecutivos. Mas o mais impressionante é o desempenho nos últimos 20 confrontos: 15 vitórias, quatro empates e somente uma derrota, diante da Sampdoria, em janeiro.

Dona do melhor ataque da competição, ao lado da Atalanta, a Inter tem contado com os gols do artilheiro Romelu Lukaku para arrancar na temporada. Nos últimos dez jogos, o belga balançou as redes em oito oportunidades, e soma 18 tentos. Ele é o vice-artilheiro da Série A, atrás somente de Cristiano Ronaldo, autor de 20 gols até aqui. Mas e a Juventus? Atual eneacampeã do Campeonato Italiano, a Juve tem um desempenho curioso em 2020/21.

A Velha Senhora iniciou a disputa com 12 jogos de invencibilidade, sendo seis vitórias e seis empates, e não liderou a tabela de classificação em momento algum. Já nos últimos 12 jogos, a oscilação foi a marca dos comandados de Andrea Pirlo. Foram oito triunfos, um empate, e as primeiras três derrotas na atual temporada.

Ainda assim, o time de Turim soma 49 pontos e está a sete de distância da líder Internazionale, brigando por fora pelo décimo troféu consecutivo. Para seguir na luta pelo título, a Juventus precisa melhorar o desempenho ofensivo. Enquanto a defesa é a melhor do campeonato, com apenas 20 gols sofridos, o ataque se mostra dependente de Cristiano Ronaldo.

Com os já citados 20 gols e duas assistências, o português tem participação em 46% dos gols da equipe.  Além do trio de gigantes, ainda é preciso destacar as campanhas de Atalanta (empatada com a Juve em pontos, mas com um jogo a mais disputado), Roma, que soma 47,  Napoli, 44, e Lazio 43.

No Italiano mais disputado e incerto dos últimos tempos, os rivais têm a grande chance de acabar com o domínio da Juventus. Veremos se a Velha Senhora vai permitir.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui