Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), em João Pessoa, é administrado pela Ebserh — Foto: Diogo Almeida/G1

Terminam nesta segunda-feira (6) as inscrições no processo seletivo simplificado, em caráter emergencial, para formação de cadastro de reserva de profissionais que vão atuar contra o Covid-19 em hospitais da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). No país, foram autorizadas quase 6 mil vagas e na Paraíba, os profissionais vão atuar nos Hospitais Universitários de João Pessoa, Campina Grande e Cajazeiras.

As inscrições devem ser feitas no site da organizadora. No momento da inscrição, o profissional deve indicar qual hospital vai querer atuar e as convocações vão acontecer conforme a necessidade de cada unidade.

A seleção vai ser feita por meio da análise curricular e avaliação de títulos e experiência profissional. Além de preencher o formulário eletrônico de inscrição, os candidatos devem ainda anexar currículo, diploma e documentos solicitados no edital.

Conforme a Ebserh, a formação do cadastro de reserva tem como objetivo suprir a rede com profissionais que vão atuar na linha de frente do combate ao novo coronavírus e também para reposição de profissionais que porventura tenham que se ausentar por conta da doença.

O cadastro é para profissionais de níveis técnico e superior, nos cargos de médico (medicina de emergência, anestesiologista, clínica médica, medicina intensiva), enfermeiro (terapia intensiva, urgência e emergência), técnico em enfermagem, fisioterapia, engenheiro (clínico e mecânico) e arquiteto.

As remunerações variam de R$ 3.255,32 a R$ 10.350,45. A remuneração mais alta é para os cargos de engenheiro clínico, engenheiro mecânico e arquiteto.

O resultado da seleção está previsto para ser publicado quarta-feira (8). Os contratos têm duração de seis meses podendo ser prorrogados por igual período até um total de dois anos. Na Paraíba, as vagas são para o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), na capital; no Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), em Campina Grande e no Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB), em Cajazeiras.

  • G1PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui