A bolsa brasileira iniciou a semana em forte alta, após o vídeo da reunião ministerial do presidente Jair Bolsonaro ter superado positivamente as expectativas do mercado, que temia que o conteúdo da gravação pudesse incriminá-lo. Nesta segunda-feira, 25, o Ibovespa, principal índice de ações, avançou 4,25% e encerrou em 85.663,48 – a maior pontuação desde 10 de março.

“O vídeo dá margem à interpretação, mas a interferência [do presidente na Polícia Federal] não ficou muito clara. Isso deixa os agentes do mercado mais confortáveis para montar posição”, afirmou Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos.

Gustavo Bertotti, economista da Messem Investimentos, vê as declarações de Bolsonaro como insuficientes para incriminá-lo. “O conteúdo divulgado não é o bastante para aumentar o debate sobre um impeachment. O risco político está mais tranquilo”, avaliou.

Para o mercado, inclusive, houve trechos da reunião que endossaram otimismo, como a possibilidade, levantada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, de o Banco do Brasil ser privatizado. Neste pregão, as ações da instituição financeira dispararam 10,49%.

“As declarações surpreenderam por serem bem contundentes e pelo fato do Banco do Brasil ser um banco lucrativo e de grande relevância. O mercado sempre vê as privatizações como algo positivo, já que proporciona uma administração mais sólida”, disse Bertotti.

A alta das bolsas internacionais, impulsionada pelo otimismo com as reaberturas, também contribuiu para o tom positivo no mercado local.

Na Espanha, quinto país com mais casos de coronavírus registrados, já há planos para receber turistas a partir de julho. Por lá, as ações da rede de hotéis Melia dispararam mais de 26%. Já o índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,38%.

Destaques

Na esteira dos papéis do Banco do Brasil, os grandes bancos foram os grandes responsáveis pela alta do Ibovespa, devido a grande participação do setor no índice. Nesta sessão, os papéis do Itaú, Bradesco e Santander avançaram 4,36%, 7,99% e 5,57%, respectivamente.

Em linha com a valorização do barril de petróleo e com a melhora do cenário político, as ações ordinárias e preferenciais da estatal avançaram cerca de 4,3%, também ajudando a sustentar a alta do principal índice brasileiro.

Mas, a maior alta do pregão ficou com os papéis da Via Varejo, que dispararam 15,46%, após a companhia ter anunciado a compra de 100% do controle da plataforma de contas digitais BanQi. A companhia, que tem aumentado os investimentos em tecnologia, afirmou em entrevista recente a EXAME, que encontrou um pote de ouro durante a crise: o e-commerce.

Revista Exame 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui