Com um golaço de Griezmann e dois tentos de Giroud, a França venceu a Bulgária, por 3 a 0, no último teste antes da estreia na Eurocopa, na próxima semana.  O jogo, porém, teve um agravante para o técnico Didier Deschamps: Karim Benzema deixou o campo ainda aos 37 minutos do primeiro tempo, sentindo dores na coxa.

O atacante teve o local enfaixado, e deve ser reavaliado durante a semana.  Com ou sem Benzema, os Azuis estreiam na Eurocopa no próximo dia 15, contra a seleção alemã, em Munique.

Portugal e Hungria são as outras seleções do grupo.  Domínio, gol e preocupação O duelo contra a Bulgária era uma boa oportunidade para Didier Deschamps testar o trio de ataque com Griezmann, Mbappé e  Benzema.

A Bulgária atuava nos momentos defensivos com uma linha de cinco defensores.  A primeira boa jogada do trio ofensivo francês saiu aos dez minutos, após uma tabela de Benzema com Mbappé.

O jogador do Real Madrid finalizou para fora. No minuto seguinte, Mbappé bateu rasteiro e Naumov espalmou.  Apesar de não ter uma performance incontestável, a França conseguia ser superior a um rival bem frágil.

Aos 26, Mbappé voltou a ficar na cara do gol ao receber de Benzema, e Naumov fez outra boa defesa.  O gol saiu um pouco depois disso, e foi um belo tento.

Com um movimento acrobático, Griezmann acertou uma bicicleta na área e ainda contou com desvio na defesa para superar Naumov.  O grande problema de Deschamps, a pior notícia para o treinador, foi a lesão de Benzema, que deixou o campo aos 37 minutos.

Giroud entrou e o jogo seguiu fácil para o time da casa, mas a dúvida era quanto a recuperação de Benzema para a Eurocopa. Preciosismo, susto e vitória Era destacável em Paris a grande partida de Paul Pogba.

O meia do Manchester United mostrava uma habilidade formidável nos momentos de construção dos lances ofensivos, faltando um pouco de capricho na definição das jogadas. A seu lado, Kanté também fez um grande jogo.  A seleção francesa seguiu soberana em campo no segundo tempo.

Ditou o ritmo da partida como melhor lhe convinha, enquanto os búlgaros pouco pegavam na bola.  Digne, Dembélé e Lemar, que saíram do banco, tiveram boas chances de marcar no decorrer do segundo tempo. Mbappé chegou a ficar na cara do gol, mas chutou para fora.

O preciosismo francês no último terço quase custou caro. Faltando dez minutos para o fim, Iliev fez jogada na direita e mandou para Karagaren, que chegou muito perto do empate.  Depois do susto, os franceses resolveram matar o jogo.

Pavard cruzou da direita e Giroud se antecipou ao marcador para desviar e balançar a rede. Já nos acréscimos, Giroud reapareceu e completou cruzamento de Ben Yedder para fechar a conta em 3 a 0.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui