Nesta semana, Paraíba, Alagoas, São Paulo e Rio Grande do Sul estão recebendo 988 novas unidades habitacionais que vão beneficiar famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. Os imóveis são da Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), e atenderão cerca de quatro mil pessoas nos municípios de João Pessoa (PB), Maceió (AL), Porto Alegre (RS) e Penápolis (SP). No total, o Governo Federal investiu R$ 82,1 milhões.

“Essas moradias representam mais dignidade e qualidade de vida para as quase mil famílias que serão atendidas. Mesmo em meio à pandemia, conseguimos dar continuidade às obras e fazer com que essas pessoas realizassem seus sonhos”, ressalta o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Em Porto Alegre estão sendo entregues 320 novas unidades no Residencial Irmãos Marista. O investimento federal nesta etapa foi de R$ 27,7 milhões – em todo o empreendimento, com cerca de 1,3 mil moradias, o montante é de R$ 112 milhões. O residencial tem o objetivo de viabilizar a remoção de famílias da Vila Nazaré para a ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho. Esta é a segunda fase de entrega (a primeira ocorreu em janeiro deste ano e beneficiou 514 famílias).

O Residencial Vale do Parnaíba, no bairro de Rio Novo, em Maceió, vai beneficiar 240 famílias na capital alagoana. O empreendimento é constituído por cinco blocos habitacionais com quatro andares e 12 apartamentos por andar. O investimento foi de R$ 19,2 milhões. Ainda no Nordeste, em João Pessoa (PB), são 128 unidades entregues no Residencial Parque do Sul. Nele, o Governo Federal investiu R$ 10,2 milhões.

Já em São Paulo, no município de Penápolis, são 300 moradias para famílias de baixa renda no Residencial Marco Guerreiro, com investimento federal de R$ 25 milhões. O empreendimento é composto por casas em lotes isolados de 250m² – sendo que a área construída tem 49,17 m². Todas elas são adaptáveis a pessoas com deficiência e têm sistema de aquecimento solar.

As unidades habitacionais nos quatro estados são compostas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Os residenciais dispõem de infraestrutura interna e externa, com redes de água, esgoto, drenagem, energia elétrica e iluminação pública, pavimentação e urbanização.

Investimentos em habitação

Até o momento, o Ministério do Desenvolvimento Regional já repassou R$ 731,9 milhões do Orçamento Geral da União para garantir a execução do programa habitacional neste ano. A maior parte dos recursos, R$ 425 milhões, foi destinada à continuidade das obras de 301 mil moradias para famílias de baixa renda – Faixa 1.

  • ParlamentoPB

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui