Governo do DF diz que não tem informações sobre a localização do deputado Daniel Silveira desde 17 de abril. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape-DF) informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 25, que a tornozeleira eletrônica do deputado federal  Daniel Silveira (PTB-RJ) está descarregada desde 17 de abril, domingo de Páscoa.

Documento

Em ofício enviado ao gabinete do ministro Alexandre de Moraes, o governo do DF afirma que não conseguiu contato com o advogado do deputado para restabelecer o funcionamento do equipamento. “Todas as tentativas de contato foram infrutíferas”, diz um trecho do documento.

A falta de bateria impede o monitoramento em tempo real. De acordo com a Seape-DF também não é possível dizer se o equipamento foi violado.

“Haja vista que o equipamento eletrônico está descarregado, até a presenta data, não é possível informar, fidedignamente, a localização atual e a real situação do equipamento, nem se houve ou não o rompimento da tornozeleira instalada, visto que a descarga completa da bateria impede a coleta de dados gerados pelo software de monitoração”, afirma no ofício.

A pasta informou ainda ao STF que não tomou nenhuma medida no momento da descarga porque o deputado estava no Rio de Janeiro.

Não é a primeira vez que a tornozeleira do deputado fica descarregada. O equipamento já havia ficado desligado por quase dois dias no ano passado. Daniel Silveira chegou a ser multado em R$ 100 mil por sucessivas violações ao aparelho, incluindo descargas, rompimento da cinta e ausência na área delimitada, e acabou preso por não pagar a fiança.

Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui