Home Economia Governo deixou de gastar R$ 80 bilhões de orçamento para covid-19 em 2020

Governo deixou de gastar R$ 80 bilhões de orçamento para covid-19 em 2020

0
Governo deixou de gastar R$ 80 bilhões de orçamento para covid-19 em 2020

Dos R$ 80 bilhões que não foram gastos em 2020, R$ 37,5 bilhões podem ser usados em 2021Sérgio Lima/Poder360 – 14.set.2020

O Orçamento do governo federal de 2020 estabelecia gasto de R$ 604,7 bilhões para conter o avanço da covid-19 e mitigar os efeitos da pandemia na economia brasileira. Desse valor, no entanto, R$ 80 bilhões foi represado (que não foi usado). As informações são da Folha de S. Paulo.

Os recursos que mais ficaram parados foram os destinados à área da saúde, ao pagamento do auxílio emergencial e ao programa de corte de jornada e de salários dos trabalhadores da iniciativa privada.

Segundo o jornal, aproximadamente R$ 37,5 bilhões da quantia que sobrou de 2020 podem ser usados neste ano, mas 90% dos recursos continuam parados.

Desses R$ 37,5 bilhões, R$ 25,5 bilhões são destinado às ações do Ministério da Saúde. Até fevereiro, a pasta gastou R$ 1,3 bilhão. Ou seja, o governo tem pouco mais de R$ 24 bilhões para medidas como a compra de vacinas contra a covid-19.

Em 2020, sobraram quase R$ 29 bilhões destinados ao pagamento do auxílio emergencial. Somente R$ 2 bilhões podem ser aproveitados em 2021. Dificilmente o valor pode ser destinado a uma nova rodada do subsídio. Isso porque ele está está sendo usado para o pagamento de parcelas residuais de quem conseguiu direito ao benefício no fim de 2020 e de quem teve o auxílio suspenso por um tempo.

Segundo o Ministério da Cidadania, o custo do programa foi reduzido depois do cruzamentos de dados e da aplicação de medidas antifraude, que eliminaram do sistema beneficiários indevidos. “Dessa forma, a previsão orçamentária inicial sofreu uma variação que está se refletindo na execução”, declarou a pasta.

Parte do valor destinado em 2020 para o BEm (Benefício Emergencial do Emprego e da Renda) também não foi usada. Sobraram R$ 18 bilhões (32% do total de R$ 51,5 bilhões). O programa beneficiou trabalhadores que tiveram redução de jornada e salário ou suspensão de contrato. Apenas R$ 8 bilhões podem ser usados em 2021.

Segundo o Ministério da Economia, o número de acordos realizados foi menor do que o projetado, “o que ocasionou a não utilização total do orçamento inicialmente previsto”. A pasta afirmou que “isso é algo extremamente positivo, pois mostra a rápida recuperação e evita um maior endividamento do país”.

Poder360

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here