O presidente Jair Bolsonaro e o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, durante pronunciamento no Palácio do Planalto

O presidente Jair BolsonaroSérgio Lima/Poder360 – 16.abr.2020

Pesquisa da CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgada nesta 3ª feira (12.mai.2020) indica que a avaliação negativa do presidente Jair Bolsonaro aumentou. O levantamento foi feito em parceria com o MDA. Eis a íntegra (757 kb).

Segundo o levantamento, 43,4% consideram o governo ruim ou péssimo –em janeiro, quando foi divulgado o levantamento anterior, o percentual era de 31%. A parcela de brasileiros que avaliam o governo como bom ou ótimo caiu de 35% para 32%.


Foram feitas 2.002 entrevistas por telefone, de 7 a 10 de maio de 2020, com respondentes de 494 municípios, de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

A pesquisa também questionou sobre a atuação dos governos federal e estaduais no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O Executivo federal diverge dos estaduais quanto ao tipo de quarentena a ser feito pelos brasileiros. O presidente defende que o isolamento social deve ser de apenas pessoas idosas ou doentes.

Para Bolsonaro, aliviar o isolamento significa reaquecer a economia. Já os governadores impõe medidas mais duras como o fechamento de bares, restaurantes e comércios para que as pessoas não se aglomerem e a proliferação do vírus diminua.

A pesquisa aborda ainda a saída do ex-ministro Sergio Moro e as recentes manifestações populares contra o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal).

Moro deixou o governo em 15 de abril, depois da demissão de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal. Ai deixar o cargo, acusou Bolsonaro de querer “alguém de sua confiança” no comando da PF.

*Este post está sendo atualizado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui