Os diretores de hospitais filantrópicos de João Pessoa foram chamados para uma reunião com o secretário de Saúde do município, Adalberto Fulgêncio, na semana passada para tentar resolver o problema gerado pela retenção de R$ 6 milhões fruto de emendas parlamentares que deveriam ter sido destinadas às instituições em dezembro. Mas, o clima no encontro ficou tenso. Aos gritos, o secretário tentou intimidar os representantes dos hospitais. Diante da abordagem inesperada, o Padre Egídio, diretor do Hospital Padre Zé, se posicionou e cobrou respeito do secretário a ele e aos colegas.

Apesar da reunião ter sido na semana passada, seu teor vazou hoje quando um dos participantes, indignado com o ocorrido, relatou o episódio à reportagem do ParlamentoPB.

O repasse financeiro continua retido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui