A rede não balançou no Rio de Janeiro. Na noite desta quarta-feira, no Maracanã, Fluminense e Atlético Mineiro, brigando pelas primeiras posições do Brasileiro, travaram um duelo bastante movimentado, mas não saíram do zero: 0 a 0. Com o resultado, o Tricolor das Laranjeiras chega a 57 pontos e se mantém na quinta posição do Brasileirão.

Do outro lado, o Galo soma 61, na terceira colocação, e se vê mais distante da briga pelo título. Galo tem a bola, mas não marca O Atlético Mineiro foi o dono da bola no primeiro tempo. O que não significou uma grande superioridade do Galo. A equipe comandada por Sampaoli até que tentou, rodou a bola de um lado para o outro, mas não conseguiu encontrar grandes espaços na defesa tricolor.

Do outro lado, o Fluminense utilizou como estratégia uma marcação mais baixa, com linhas bem próximas, à espera de um erro do adversário para acionar seus atacantes Lucca e Luiz Henrique, que ocuparam os lados do campo. Apesar de toda a intensidade imposta pelas duas equipes, o confronto não proporcionou grandes lances de perigo.

Mesmo com os mais de 65% de posse de bola, o Atlético não criou problemas para o goleiro Marcos Felipe. A melhor chance atleticana só foi surgir nos acréscimos, quando Savarino aproveitou sobra na entrada da área e levantou para Vargas, que dominou, ajeitou o corpo, mas finalizou por cima. Nada de gols Nos 45 minutos finais, mais do mesmo.

O Atlético seguiu rondando a área do Flu, que, por sua vez, continuou fechando bem os espaços. Aos cinco, Eduardo Sasha recebeu cruzamento na área, mas cabeceou para fora. O duelo brigado só passou a ter grandes oportunidades de gol no último terço da etapa complementar. Aos 32, Marrony avançou em velocidade pela esquerda e cruzou para Vargas, que, por muito pouco, não chegou na bola.

Nos acréscimos, o Galo voltou a assustar. Guilherme Arana recebeu na entrada da área, arrumou para a perna esquerda e soltou uma bomba, obrigando Marcos Felipe a fazer grande defesa.

O Flu ainda encontrou forças para responder com os gringos Fernando Pacheco e Michel Araújo, mas a bola resolveu não entrar no Maracanã. Fim de papo e nada de gols no Rio de Janeiro.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui