Filhas gêmeas de Gugu posam com o apresentador (Crédito: Reprodução/Instagram)

As gêmeas Marina e Sofia, de 16 anos, filhas de Gugu Liberato, que morreu em novembro do ano passado, foram derrotadas por Aparecida Liberato na Justiça, e ainda elas estão proibidas de contratarem novos advogados para representarem seus interesses na disputa pela herança do apresentador. As informações foram divulgadas pelo Notícias da TV.

A juíza Eliana da Camara Leite Ferreira, da 1ª Vara da Família e Sucessões do Foro Central da Comarca de São Paulo, deu sua sentença nessa quarta-feira (13), determinando também que os advogados Viviane Ricci Malimpensa e Pedro Paulo Rocha Junqueira, contratados pelas gêmeas, não estou autorizados e se envolverem no caso.

“A assistência das menores por parte da genitora nos presentes e a contratação de advogado por elas são atos juridicamente inexistentes, considerando-se que a inventariante foi nomeada curadora especial daquelas, conquanto tenham completado 16 anos. Os advogados contratados não têm permissão para atuarem nos presentes, tratando-se de autos que tramitam em segredo de Justiça”, diz a sentença.

Ainda segundo o Notícias da TV, com a decisão, Marina e Sofia serão obrigadas a permanecer na equipe de Aparecida Liberato, que é a responsável pela administração do espólio e está à frente dos interesses da família. Rose Miriam di Matteo, mãe dos filhos do apresentador, e Thiago Salvático, ex-namorado de Gugu, pedem reconhecimento de união estável, e consequentemente, acesso à herança.

Istoé Gente 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui