Em janeiro, o FBI emitiu um cartaz de procura do suspeito. As autoridades disseram que as bombas foram colocadas entre 19h30 e 20h30 do dia 5 de janeiro, na noite anterior à invasão ao Congresso norte-americanoReprodução/Twitter @FBI

O FBI divulgou nesta 3ª feira (9.mar.2021) novas imagens de segurança do suspeito de ter instalado bombas próximo ao Capitólio, prédio em que funciona o Congresso norte-americano, em Washington D.C. Os vídeos são da noite de 5 de janeiro, véspera do episódio em que manifestantes pró-Trump invadiram o legislativo em protesto à vitória do atual presidente Joe Biden.

Segundo o FBI, as imagens registradas entre o período de 19h30 a 20h30 do horário local mostram o momento em que o suspeito planta duas bombas do lado de fora das sedes do Comitê Nacional Republicano e do Comitê Nacional Democrata, localizadas próximas ao Capitólio.

Os vídeos mostram um indivíduo que usa máscara e capuz andando pela capital norte-americana carregando a mochila nas mãos, sem pendurá-la nas costas. Em determinado momento, o suspeito para e limpa os óculos. Na gravação seguinte ele se senta em um banco perto Comitê Nacional Democrata.

O órgão publicou cartazes de procura do suspeito em janeiro. Segundo o diretor diretor assistente do FBI, Steven D’Antuono, os papéis ajudariam a encontrar o homem. “Acreditamos que as informações divulgadas hoje ajudarão alguém a reconhecer o suspeito, ou algo sobre ele“, disse.

As novas imagens mostram com mais clareza o perfil do suspeito. A agência pede que a população entre em contato caso reconheçam qualquer característica do homem.

INVASÃO COMPLETA 2 MESES

Os protestos foram realizados na tarde de 6 de janeiro deste ano, enquanto o Senado fazia a contagem de votos para certificar a vitória do candidato Joe Biden nas eleições realizadas em 3 de novembro. A sessão que confirmaria a vitória de Biden foi suspensa, e o local entrou em lockdown imediato.

Vídeos do confronto foram postados nas redes sociais e mostram centenas de apoiadores de Trump avançando contra proteções e barreiras de contenção montadas por policiais. Ao menos 4 barreiras foram rompidas e 2 prédios de escritórios do Congresso foram invadidos. A polícia legislativa pedia que os manifestantes deixem os locais.

Durante a invasão, uma mulher foi morta depois de ser baleada no pescoço. Era assessora do Congresso. A mulher foi retirada ensanguentada de dentro do prédio do Capitólio em uma maca. Enquanto era colocada dentro da ambulância, manifestantes pró-Trump gritavam “assassinos” para a polícia do Capitólio.

Com a escalada das tensões no exterior da sede do Legislativo, o vice-presidente Mike Pence, que presidia a sessão no Congresso, teve de ser retirado do prédio pelo Serviço Secreto. Os congressistas ficaram presos e foram removidos pela polícia.

O gabinete da presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, foi invadido por apoiadores do presidente Donald Trump. O local foi revirado pelos vândalos, que deixaram um bilhete sobre a mesa da deputada. “Nós não vamos recuar”, declararam.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui