De acordo com a diretora técnica, Dra. Bruna Marsicano, a vítima que vinha de Sobrado, teria dado entrada já morta, após uma parada cárdio respiratória, quando a equipe médica tentou ainda reanimá-la, mas sem sucesso. (Foto: reprodução)

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a revolta de familiares que não se conformam com a morte de um parente e a declaração de óbito emitida pelo Hospital de Sapé com registro de Sindrome Respiratória Aguda Grave, usada para a suspeita da covid-19. Segundo as imagens, os parentes reclamam que a morte não teria sido causada por esse diagnóstico.

No vídeo, uma das mulheres chega a desabafar em lágrimas e outra relata, “esse covid-19 é uma mentira, mentira”, gritou.

O Portal ClickPB entrou em contato com a direção do Hospital de Sapé Dr. Sá Andrade. De acordo com a diretora técnica, Dra. Bruna Marsicano, a vítima que vinha de Sobrado, teria dado entrada já morta, após uma parada cárdio respiratória, quando a equipe médica tentou ainda reanimá-la, mas sem sucesso.

“O Hospital deu uma declaração de óbito com a suspeita, em uma das hipóteses, de Síndrome Respiratória Aguda Grave, pelo fato dela ter apresentado febre e tosse a sete dias, informação que foi repassada pela própria neta. Ainda segundo a gestora, o laudo completo teria que vir do Serviço de Verificação de Óbito que não está funcionando na pandemia da Covid-19”, explicou.

“A família quer fazer velório, mas está tudo proibido. Independente de qualquer causa de morte, está proibido qualquer tipo de aglomeração em velório. Isso é uma questão sanitária, já que as autoridades estão orientando esse protocolo”, esclareceu.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui