Home Mundo Europeus fecham acordo com Hungria e Polônia que encerra bloqueio ao orçamento e plano de relance da UE

Europeus fecham acordo com Hungria e Polônia que encerra bloqueio ao orçamento e plano de relance da UE

0
Europeus fecham acordo com Hungria e Polônia que encerra bloqueio ao orçamento e plano de relance da UE

Plenário do Conselho Europeu, em Bruxelas, onde os líderes do bloco estão reunidos até sexta-feira. 
AP – Olivier Matthys

Os líderes europeus adotaram nesta quinta-feira (10) um compromisso sobre o tema do Estado de Direito que permite retirar os vetos da Hungria e da Polônia à aprovação do orçamento do bloco e à liberação do plano de relance econômico pós-pandemia. O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho Europeu, o belga Charles Michel, pelo Twitter.

O orçamento da União Europeia para o período de 2021 a 2027, no valor de € 1,8 trilhão (US$ 2,1 trilhões), e o plano de recuperação pós-Covid, de € 750 bilhões, foram negociados em julho, mas estavam bloqueados por Budapeste e Varsóvia.

Os governos nacionalistas dos dois países do leste europeu se rebelaram contra um mecanismo criado pelos vizinhos, que condiciona o desembolso dos milionários fundos europeus ao respeito dos princípios do Estado de Direito. Ambos desrespeitam a independência do Poder Judiciário, da imprensa e os direitos das minorias, são tolerantes com a corrupção – principalmente o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban – e temiam punições de Bruxelas.

A pedido da Alemanha, diplomatas negociaram freneticamente durante a semana. Assim, o controverso mecanismo de condicionalidade será agora acompanhado de uma declaração “explicativa”, destinada a responder às preocupações de húngaros e poloneses.

“Agora podemos começar com a implementação e construir nossas economias. Nosso pacote de recuperação impulsionará nossa transição ecológica e digital”, tuitou Michel.

“A Europa se mexe! 1,8 trilhão de euros para apoiar nossa recuperação e construir uma UE mais resiliente, verde e digital”, destacou no Twitter a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Europeus prolongam sanções contra Rússia

No encontro de cúpula que começou hoje e termina nesta sexta-feira (11), os europeus também aprovaram por unanimidade o prolongamento por seis meses das sanções econômicas contra a Rússia, decorrentes da anexação da Crimeia em 2014. Há seis anos, as sanções de Bruxelas têm atingido os setores de petróleo, defesa e bancário russos. Em junho passado, o bloco havia prolongado as medidas até o final deste ano. As sanções foram impostas após a morte de 298 passageiros de um voo da Malaysia Airlines. O aparelho foi abatido por um míssil quando sobrevoava a Ucrânia, em julho de 2014.

O conflito entre os combatentes apoiados pela Rússia e as tropas ucranianas provocou mais de 13.000 mortes desde 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia e as forças pró-russas no leste da Ucrânia se rebelaram contra Kiev.

Noticiário Francês 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here