Em duelo atrasado da 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, São Paulo e América Mineiro estiveram frente a frente, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, buscando subir na tabela de classificação.

Com a bola rolando, porém, o jogo foi lento, sem grandes oportunidades e terminou sem gols 0 a 0.  Com o resultado, o time comandado por Hernán Crespo, apesar do tropeço, chega a 26 pontos e pula para 12ª posição.

Do outro lado, o Coelho soma 23 e deixa zona de rebaixamento. Nada de gols O São Paulo controlou o duelo na maior parte do primeiro tempo, mas foi o América Mineiro quem tomou a iniciativa quando a bola rolou.

Logo aos oito minutos, Felipe Azevedo recebeu pela esquerda, levou para o meio e bateu firme para boa defesa de Volpi. Logo na sequência, Juninho acionou Ribamar, que girou na área e finalizou para nova intervenção do goleiro são-paulino. Passado o momento de intensidade dos visitantes, o São Paulo colocou a bola no chão e assumiu o controle das ações.

Aos 16, inclusive, Gabriel Sara deu uma cavadinha para Pablo, que, em posição de impedimento, mandou para as redes. Nada feito. Nos minutos seguintes, o time de Hernán Crespo aumentou ainda mais o volume e assustou, quase sempre através de Rigoni.

Aos 34, o argentino dominou bola na entrada da área e, de canhota, soltou uma bomba, que parou em Cavichioli. O camisa 77 ainda apareceu novamente antes do intervalo, mas não conseguiu desviar cruzamento da esquerda. No fim, nada de gols na primeira etapa.

Poucas emoções Na volta para o segundo tempo, o São Paulo adotou uma postura mais agressiva. Logo aos dois, Rigoni cruzou forte e, após desvio na primeira trave, Igor Gomes chegou cabeceando pela linha de fundo. Grande chance. Pouco depois, Gabriel Sara e Galeano tiveram chances, mas pecaram na finalização.

Assim como aconteceu com o Coelho na etapa inicial, o São Paulo não conseguiu manter a pressão e logo o duelo voltou a ficar morno. Sem apresentar grande repertório para agredir o adversário, o São Paulo acumulou uma posse de bola improdutiva e pouco se aproximou da meta defendida por Matheus Cavichioli.

Do outro lado, o time comandado por Vagner Mancini recuou as linhas e buscou explorar os contra-ataques. Aos 40, os mineiros tiveram a grande chance da partida. Após rápido contragolpe, Patric foi lançado pela direita e colocou na área. Na sequência, Volpi afastou para o meio e Rodolfo, livre no rebote, testou para fora. Incrível. E foi só: 0 a 0.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui