Aplicativo da Caixa para população se cadastrar e receber o auxílio emergencialDivulgação/Caixa

A Caixa liberou a consulta na 6ª feira (2.abr.2021) para a população saber se estará apta a receber a nova rodada do auxílio emergencial –que terá valor médio de R$ 250. A RBRB (Rede Brasileira de Renda Básica), que auxilia pessoas juridicamente para conseguir o benefício, recebeu mais de 600 mensagens durante o dia relatando problemas. A informação é do O Estado de S. Paulo.

Ao jornal, a diretora da RBRB, Paola Carvalho, disse que problemas eram esperados, pois o valor aprovado pelo Congresso, de R$ 44 bilhões, destinados à nova rodada do benefício não é suficiente para que o benefício seja concedido a todos os que se encaixam nas regras.

Em 2020, 68 milhões de pessoas receberam a 1ª parcela do coronavoucher. Na extensão do auxílio (de R$ 300), o número caiu para 55 milhões.

O governo espera contemplar 45,6 milhões de pessoas na nova rodada que deve começar em abril, com valores menores.

Ao menos 8 erros foram identificados pelas mais de 600 pessoas que procuraram a RBRB para auxiliar na aprovação para o recebimento do auxílio. A organização enviará ofício na 2ª feira (5.abr.2021) com as informações, pedindo uma solução.

  1. Caixa Tem – o app utilizado peara o recebimento do auxílio não atualiza;
  2. decisão judicial – quem procurou a Justiça para conseguir o benefício em 2020 teve acesso negado automaticamente à nova rodada;
  3. mães – tiveram direito ao dobro do valor do auxílio em 2020 (R$ 1.200). Nesta nova rodada, só receberão R$ 150;
  4. Dataprev – o sistema não atualizou as informações. O app da Dataprev  também é atualizado para consultar se está apto ou não a receber o benefício;
  5. parcelas em 2020 – quem não recebeu todas as parcelas em 2020 foi automaticamente recusado em 2021;
  6. emprego – o app algumas vezes diz que a pessoa está empregada, mas, na realidade, não está;
  7. Bolsa Família – alguns dos beneficiários do programa não está aparecendo como apto a receber a nova rodada do auxílio emergencial;
  8. mora em família – pessoas nessa situação aparecem como aptas a receber apenas R$ 150. Esse é o valor para quem mora sozinho.
  9. Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui