O jornalista Elio Gaspari afirmou em sua coluna da Folha, neste domingo (28), que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, fará uma devassa na operação Lava Jato. O jornalista lembra que, até agora, a divulgação das mensagens gravadas entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores é desordenada. No momento em que forem colocadas em ordem e contextualizadas, as mensagens vão revelar a extensão das “malfeitorias blindadas”.

“Gilmar tem assessores passando o pente-fino nas mensagens trocadas em Curitiba. Desde junho de 2019, quando o site Intercept Brasil levou ao ar os primeiros grampos dos 7 terabytes capturados, eles têm aparecido de forma explosiva, porém desordenada. Colocados em ordem cronológica e contextualizados, revelam a extensão das malfeitorias blindadas pela mística da Operação Lava Jato”, disse.

Ao final, após lembrar diversos episódios revelados nas gravações, entre eles o interrogatório forjado de Fernando Moura pela delegada da Polícia Federal Erika Marena e a prisão que resultou no suicídio do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier, o jornalista vaticina:

“Depois do voto de Gilmar Mendes sobre a suspeição de Moro, a turma da Lava Jato responderá pelas tramoias que armou contra ministros do Superior Tribunal de Justiça”, encerra.

Com informações da Folha   

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui