O governador João Azevêdo (Cidadania) deixou claro que o Governo do Estado, apesar de entender a preocupação do setor produtivo quanto às perdas econômicas geradas pelas medidas restritivas de mobilidade urbana, não afrouxou as medidas de distanciamento social, por entender que o foco tem que ser a vida das pessoas.

Segundo ele, não irá acontecer na Paraíba o que já vem acontecendo em alguns estados, onde os médicos têm que decidir quem vai poder usar o leito de UTI.

“É para salvar vidas. Não deixarei que ocorra na Paraíba o que acontece em outros estados, onde médicos precisam escolher quem vai poder usar um leito de UTI”, disse o governador destacando que para que se estabeleça um plano de flexibilização das medidas de isolamento social, no futuro, uma das medidas é a testagem em patamar que estabeleça um perfil epidemiológico da população.

Ainda segundo João também será preciso o decréscimo do número de casos, por 14 dias seguidos, e o reforço à capacitação do sistema de saúde.

PBAgora 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui