O São Paulo não sofreu o quanto era esperado. Jogando em Avellaneda, na Argentina, o Tricolor fez bonito e embalada pela duplaa de ataque Marquinhos/Rigoni bateu o Racing por 3 a 1 pelas oitavas de final da Libertadores.  O Tricolor começou o jogo desclassificado após empatar em 1 a 1 na partida de ida.

Mas com a classificação para as quartas de final espera o vencedor do duelo entre Palmeiras e Universidad Católica. Rigoni põe Tricolor na frente O São Paulo não se intimou com o estádio de Avellaneda e mandou no jogo nos primeiros minutos. Com o domínio do meio-campo, o Tricolor conseguiu criar boas chances no início.

Na melhor delas, aos 9, Gabriel Sara invadiu a área, bateu colocado de perna esquerda e mandou muito perto do gol. O Racing conseguiu sair da pressão, mas o objetivo parecia ser tirar a velocidade do jogo já que tinha a vantagem mínima com o gol marcado fora de casa na ida.

O São Paulo esteve muito perto de abrir o placar aos 19, quando após cobrança de escanteio, Marquinhos subiu bem e cabeceou rente à trave com muito perigo. O Tricolor perdeu o controle do meio-campo e precisou se defender e chegar em jogadas de velocidade.

Aos 33, Miranda evitou o gol da equipe argentino. Moreno recebeu ótimo passe dentro da área e finalizou, mas o zagueiro se jogou na bola e impediu que chegasse no gol.  Mas quando parecia estar no seu pior momento, o São Paulo abriu o placar.

Aos 43, Miranda recuperou uma bola no campo de ataque e deu um lançamento longo primoroso para Marquinhos. O jovem atacante tocou na saída do goleiro, acertou a trave, mas Rigoni apareceu livre, para no rebote, mandar para as redes. Tricolor na frente. Nos embalos de Marquinhos e Rigoni O jogo ficou perfeito para o São Paulo logo aos dois minutos.

Após erro da saída de bola do Racing, Benítez deu uma excelente assistência para Marquinhos, que cara a cara com o goleiro Arias, bateu cruzado e ampliou o placar. Este foi o primeiro gol do atacante de 18 anos na carreira.  O Racing se jogou para frente e o São Paulo teve o contra-ataque à disposição.

Aos 11, após bonita tabela, Marquinhos recebeu na entrada da área, ganhou na velocidade contra o zagueiro e deixou Rigoni na boa para fazer mais um. 3 a 0 pro Tricolor.  Um momento de desconcentração foi o suficiente para colocar o Racing no jogo. Correa recebeu na entrada da área, bateu de primeira e acertou o cantinho para diminuir.

O atacante quase fez o segundo logo depois, mas sua cabeçada na pequena área parou em Volpi. No momento, a equipe argentina só conseguiria a classificação se virasse a partida. Não podia ser diferente.

O Racing teve a bola, rodou, procurou os espaços, mas ele surgiu poucas vezes. Quando conseguiu finalizar, não foi o suficiente para marcar, como aconteceu aos 30, em chute de Correa na rede pelo lado de fora.

Mesmo com uma missão quase impossível, a equipe argentina continuou atacando até o final. Mas não deu em nada. Grande vitória do São Paulo e Tricolor de volta as quartas de final da Copa Libertadores.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui