Agência Câmara/Deputado Paulo Ganime faz parte de grupo que apresentou 9 projetos contra a corrupção

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, o deputado federal Paulo Ganime (Novo) explicou o pacote de nove projetos para mudar a lei brasileira contra a corrupção apresentado por grupo de parlamentares ao Congresso do qual faz parte. Segundo ele, é função primordial dos parlamentares criarem mecanismos para incentivar o trabalho contra a corrupção, além da imprensa, sociedade civil e organizações “para garantir que a pressão popular faça com que o combate contra a corrupção seja algo levado a sério no Brasil, que não seja esmorecido por aqueles que querem o contrário, como políticos corruptos.”

O parlamentar explicou: “Temos que fazer nossa parte, sermos mais fortes na Câmara para essas pautas, ser mais numerosos, não estou falando só do Novo, mas parlamentares engajados com a pauta. É o velho ditado água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Eles trabalham para minar a Lava Jato, que tem papel importante, mas também em outros projetos. Não temos que aprovar só os novos, mas evitar que projetos ruins aconteçam. Ou bons, como o pacote anti-crime, que são transformados em algo ruim. Era positivo, mas foi deteriorado no grupo do trabalho – felizmente, o presidente Bolsonaro vetou. E temos trabalhado para ele manter esses vetos.”

Sobre a PEC da prisão em 2ª instância, o deputado mostrou otimismo, embora tenha feito ressalvas: “A gente ouviu até do próprio relator que há correntes que tentam minar essa PEC, mas o relatório foi publicado, o que deixa a gente feliz e otimista para avançar. Quem sabe ainda este mês avance no Plenário.

Fizeram de uma forma que é ruim para o combate à corrupção, mas facilita para tramitar, porque não vai pegar aqueles que já estão com processo em curso. Aqueles políticos com problemas com a justiça não poderão se opor tanto. Vamos conseguir avançar, sim. Se não falarmos disso, ela vai ficar esquecida.”

Jovem Pan 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui