Deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) já exerceu cargo de vice-líder do governoImagem: Divulgação/Câmara dos Deputados

prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na noite de ontem gerou reação de colegas da Câmara dos Deputados, com parlamentares bolsonaristas atacando a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) chegou a chamar Moraes de “vagabundo” em uma postagem no Twitter.

“Acabei de falar com o deputado Daniel Silveira e fiquei sabendo que sua prisão foi ordenada pelo vagabundo do Alexandre de Moraes por ele ter feito uma live criticando o Ministro Fachin. Não iremos recuar! Espero que o Presidente Arthur Lira haja com postura contra esses ditadores!”, escreveu.

Por outro lado, deputados do partido de oposição pedem que um processo seja aberto no conselho de Ética da Câmara para uma possível cassação. “Agora é cassação de mandato na Câmara”, escreveu o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP).

Alexandre de Moraes expediu na noite de ontem uma ordem de prisão por flagrante delito contra o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que mais cedo divulgou um vídeo com ataques a ministros da Corte — em especial, Edson Fachin, Gilmar Mendes e o próprio Moraes.

Moraes também determinou que o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), seja notificado sobre o caso para tomar “as providências que entender cabíveis”. Em mensagem no Twitter, Lira pregou “serenidade” e disse ter consciência de suas responsabilidades com o Legislativo e a democracia.

Veja a manifestação de parlamentares, partidos e políticos:

Filipe Barros, deputado federal (PSL-PR)

Carla Zambelli, deputada federal (PSL-SP)

Joice Hasselman, deputada federal (PSL-SP)

Marcelo Freixo, deputado federal (PSOL-RJ)

Carlos Zarattini, deputado federal (PT-SP)

PSDB

Fernando Haddad, candidato à presidência em 2018 (PT)

Flávio Dino, governador do Maranhão (PCdoB)

Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui