Difícil imaginar uma telenovela sem beijo. Tanto é que emissoras ao redor do mundo fizeram de tudo para driblar o coronavírus e não deixar nenhum espectador sem ficar de olho neste grande ato de amor. Nem sempre foi assim. Um simples selinho foi alvo de tabu no início da TV. O mesmo dá para dizer das cenas envolvendo pessoas do mesmo sexo. Ainda bem que ambos já foram superados e o que não faltam são beijões na história das novelas brasileiras. Para celebrar o dia do beijo, neste 13 de abril, relembre algumas cenas icônicas:

Em
Em “Amor de mãe”, Érica (Nanda Costa) e Davi (Vladimir Brichta) já não disfarçavam mais o interesse mútuo. O beijo na placa de acrílico foi a forma que encontraram para se aproximarem mais em tempos de pandemia (e fez parte do flerte). Por mais que o objetivo tenha sido higienizado pela filha de Dona Lurdes (Regina Casé), a cena gerou repercussão controversa nas redes sociais. Mas entra na lista de beijos históricos por marcar bem um tempo em que estamos vivendo. Foto: Reprodução/Instagram

Em “Amor de mãe”, Érica (Nanda Costa) e Davi (Vladimir Brichta) já não disfarçavam mais o interesse mútuo. O beijo na placa de acrílico foi a forma que encontraram para se aproximarem mais em tempos de pandemia (e fez parte do flerte). Por mais que o objetivo tenha sido higienizado pela filha de Dona Lurdes (Regina Casé), a cena gerou repercussão controversa nas redes sociais. Mas entra na lista de beijos históricos por marcar bem um tempo em que estamos vivendo.

O primeiro beijo da história da TV foi na novela
O primeiro beijo da história da TV foi na novela “Sua vida me pertence”, de 1951, mas o registro mais amoroso que encontrará dos personagens de Vida Alves e Walter Foster é a imagem acima. É que como a novela era exibida ao vivo, não foram feitos registros. Na época, a atriz teve que pedir autorização do marido para gravar a cena. E disse em entrevistas que teve até que confessar para o padre que o beijo tinha sido técnico. Foto: Reprodução

O primeiro beijo da história da TV foi na novela “Sua vida me pertence”, de 1951, mas o registro mais amoroso que encontrará dos personagens de Vida Alves e Walter Foster é a imagem acima. É que como a novela era exibida ao vivo, não foram feitos registros. Na época, a atriz teve que pedir autorização do marido para gravar a cena. E disse em entrevistas que teve até que confessar para o padre que o beijo tinha sido técnico.

O primeiro beijo entre homens nas novelas foi em
O primeiro beijo entre homens nas novelas foi em “Amor à vida”, em 2013. A cena foi protagonizada por Mateus Solano e Thiago Fragoso. O primeiro interpretou Félix, o grande vilão, que se redimiu graças ao amor de Niko, a quem apelidou de “carneirinho”. O selinho foi exibido no último capítulo da trama.

O primeiro beijo entre homens nas novelas foi em “Amor à vida”, em 2013. A cena foi protagonizada por Mateus Solano e Thiago Fragoso. O primeiro interpretou Félix, o grande vilão, que se redimiu graças ao amor de Niko, a quem apelidou de “carneirinho”. O selinho foi exibido no último capítulo da trama.

Em
Em “Por amor”, Milena (Carolina Ferraz) enfrentou a mãe, Branca Letícia (Susana Vieira), para levar adiante o namoro com o piloto Nando (Eduardo Moscovis). E o telespectador agradeceu ao autor Manoel Carlos pelos rumos da trama: semre que os dois apareciam na telinha era garantia de beijos ardentes.

Em “Por amor”, Milena (Carolina Ferraz) enfrentou a mãe, Branca Letícia (Susana Vieira), para levar adiante o namoro com o piloto Nando (Eduardo Moscovis). E o telespectador agradeceu ao autor Manoel Carlos pelos rumos da trama: sempre que os dois apareciam na telinha era garantia de beijos ardentes.

Na sua estreia na TV, Reynaldo Gianecchini, como Edu, protagonizou cenas calientes ao lado de Vera Fischer, a Helena, de
Na sua estreia na TV, Reynaldo Gianecchini, como Edu, protagonizou cenas calientes ao lado de Vera Fischer, a Helena, de “Laços de família”. E não faltavam línguas para lá e para cá. Apesar de todo este fogo, o bonitão terminou a trama dos anos 2000 feliz e casado ao lado de Camila (Carolina Dieckmann), a filha de seu ex-amor.

Na sua estreia na TV, Reynaldo Gianecchini, como Edu, protagonizou cenas calientes ao lado de Vera Fischer, a Helena, de “Laços de família”. E não faltavam línguas para lá e para cá. Apesar de todo este fogo, o bonitão terminou a trama dos anos 2000 feliz e casado ao lado de Camila (Carolina Dieckmann), a filha de seu ex-amor.

“Babilônia” quis retratar um amor maduro e colocou logo no primeiro capítulo um beijo entre Teresa e Estela, vividas por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, respectivamente. As personagens já eram casadas há muito tempo e a cena foi retratada com naturalidade, depois que elas demonstraram preocupação com Beatriz (Gloria Pires), que se mostraria a grande vilã da trama.

“Babilônia” quis retratar um amor maduro e colocou logo no primeiro capítulo um beijo entre Teresa e Estela, vividas por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, respectivamente. As personagens já eram casadas há muito tempo e a cena foi retratada com naturalidade, depois que elas demonstraram preocupação com Beatriz (Gloria Pires), que se mostraria a grande vilã da trama.

Foi amor à primeira vista, diz Tarcísio Meira sobre Glória Menezes. Este beijo acima, em
Foi amor à primeira vista, diz Tarcísio Meira sobre Glória Menezes. Este beijo acima, em “Irmãos coragem”, foi só para representar um, entre tantos, que o amado casal já protagonizou na TV. Na trama, que foi sucesso de audiência, o ator interpretou João Coragem, o inimigo do pai da amada. No total, Tarcisio e Glória fizeram par romântico em 17 novelas.

Foi amor à primeira vista, diz Tarcísio Meira sobre Glória Menezes. Este beijo acima, em “Irmãos coragem”, foi só para representar um, entre tantos, que o amado casal já protagonizou na TV. Na trama, que foi sucesso de audiência, o ator interpretou João Coragem, o inimigo do pai da amada. No total, Tarcisio e Glória fizeram par romântico em 17 novelas.

O amor bandido com
O amor bandido com “catiguria” de Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) conquistou os fãs de “Paraíso tropical”. Depois de tantos desencontros, o calçadão de Copacabana, onde a prostituta trabalhava, se tornou palco de uma grande declaração do empresário. Olavo confessa que ama Bebel e não se vê longe dela. O beijão entre eles marca uma nova fase do relacionamento.

O amor bandido com “catiguria” de Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) conquistou os fãs de “Paraíso tropical”. Depois de tantos desencontros, o calçadão de Copacabana, onde a prostituta trabalhava, se tornou palco de uma grande declaração do empresário. Olavo confessa que ama Bebel e não se vê longe dela. O beijão entre eles marca uma nova fase do relacionamento.

Em
Em “Avenida Brasil”, eles demoraram muitos anos para se reencontrarem, mas quando isso aconteceu, Nina (Débora Falabella) e Jorginho (Cauã Reymond) mostraram que o amor de infância era para a vida toda. Isso até impactou os planos de vingança da protagonista, claro. Os atores protagonizaram cenas quentes na trama de João Emanuel Carneiro. E ver uma foto do beijo dos dois já é suficiente para ficar na cabeça com “Depois”, música de Marisa Monte e trilha dos personagens.

Em “Avenida Brasil”, eles demoraram muitos anos para se reencontrarem, mas quando isso aconteceu, Nina (Débora Falabella) e Jorginho (Cauã Reymond) mostraram que o amor de infância era para a vida toda. Isso até impactou os planos de vingança da protagonista, claro. Os atores protagonizaram cenas quentes na trama de João Emanuel Carneiro. E ver uma foto do beijo dos dois já é suficiente para ficar na cabeça com “Depois”, música de Marisa Monte e trilha dos personagens.

O primeiro beijo entre mulheres das novelas brasileiras foi dado em “Amor e revolução”, do SBT, de 2011. A trama ambientada no período da ditadura brasileira narrou o amor da advogada homossexual assumida Marcela (Luciana Vendramini) e Marina (Giselle Tigre), dona do jornal “O Brasileiro”, que na época do beijo sofria pela rejeição de um homem.

Extra 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui