Pacotes de arroz em prateleira de supermercado. Preço da cesta básica subiu em todas as capitais pesquisadas, no último anoSérgio Lima/Poder360 12-set-2020

O custo médio da cesta básica de alimentos em abril subiu em 15 capitais brasileiras, na comparação com o mês de março. A informação é de pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgada nesta 6ª feira (7.mai.2021).

Eis a íntegra do levantamento (764 KB).

As maiores altas no preço da cesta básica foram registradas em Campo Grande (6,02%), João Pessoa (2,41%), Vitória (2,36%) e Recife (2,21%). Em Belém e Salvador houve queda no preço.

Na comparação com abril de 2020, o preço do conjunto de alimentos subiu em todas as capitais pesquisadas. Brasília foi onde subiu mais, com alta de 24,65%. Depois vem Florianópolis (21,14%), Porto Alegre (18,80%) e Campo Grande (18,27%).

Das capitais, Florianópolis é a que tem a cesta mais cara. Custa R$ 634,53. Em seguida vem São Paulo (R$ 632,61), Porto Alegre (R$ 626,11) e Rio de Janeiro (R$ 622,04).

Segundo o Dieese, o salário mínimo no país deveria ser de R$ 5.330,69, valor que corresponde a 4,85 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00. O cálculo é feito baseado no valor da cesta mais cara e leva em conta as necessidades de uma famílias de 4 pessoas, com 2 adultos e 2 crianças.

“Quando se compara o custo da cesta com o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (7,5%), verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em abril, na média, 54,36% do salário mínimo líquido para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta. Em março, o percentual foi de 53,71%”, afirma a pesquisa.

PRODUTOS

Dos itens que compõem a cesta básica, na maioria das capitais houve aumento de preço de: carne bovina, açúcar, pó de café, óleo de soja, manteiga, feijão e tomate.

Direcionamento dos produtos para exportação, problemas nas colheitas e questões climáticas no campo explicam as altas, de acordo com o Dieese.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui