Foto: Ascom

O diretor de fiscalização do Conselho Regional de Medicina da Paraíba, João Alberto, afirmou que uma equipe técnica foi encaminhada para apurar denúncias no Hospital de Trauma de João Pessoa e no Hospital Clementino Fraga.

Ele destacou que havia a denúncia de falta de equipamentos de proteção individual e sobre o procedimento de aspiração traqueal no Hospital de Trauma.

Segundo João, a denúncia a respeito dos equipamentos de proteção individual não procede, tendo em vista que o hospital possui materiais sobrando para os funcionários.

Ele citou que a denúncia procedente diz respeito à aspiração traqueal, que deveria estar sendo realizada de forma fechada para evitar que outros pacientes não se contaminem pela Covid-19.

– Está sendo utilizada aspiração aberta, que leva um risco muito alto de contaminação para outros pacientes – enfatizou.

A respeito do Hospital Clementino Fraga, João citou que dois problemas foram identificados. Ele explicou que os profissionais não estão tendo a qualificação devida e disse que esse é um problema recorrente durante a pandemia.

João ainda disse que o segundo problema é em relação à lotação, pois praticamente todos os leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 do hospital estão ocupados.

Paraíba Online 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui