Foto: Ascom

Cumprindo agenda em Brasília nesta terça-feira, 1, o prefeito Bruno Cunha Lima foi recebido pelo ministro Marcelo Queiroga, da Saúde. Na ocasião, acompanhado pelo ex-prefeito Romero Rodrigues, parlamentares e auxiliares, Bruno apresentou a Queiroga uma série de pleitos em favor do Município, num pacote da ordem de R$ 20 milhões.

Os recursos, em caráter emergencial, segundo Bruno Cunha Lima – que participou da audiência na companhia da primeira-dama Juliana Figueiredo Cunha Lima – servirão para amenizar os impactos relevantes sobre o cofre municipal de Campina Grande, no verdadeiro “esforço de guerra” do Município contra o avanço da Covid.

Comitiva

Além de Juliana e Romero Rodrigues, acompanharam Bruno na audiência os deputados federais Aguinaldo Ribeiro (PP), Hugo Motta (PRB), Rafafá (PSDB) e Pedro Cunha Lima (PSDB), licenciado. O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) também integrou a comitiva, além dos secretários Filipe Reul (Saúde) e Gustavo Braga (Finanças), e o assessor especial Roberto Santa Cruz.

Boa parte dos recursos solicitados por Bruno Cunha Lima ao Ministério da Saúde diz respeito a emendas parlamentares individuais e de bancada dos congressistas paraibanos. O prefeito, na audiência, fez questão de reconhecer o apoio e a solidariedade da representação da Paraiba no Congresso no pedido de ajuda federal para o Município.

Principais pleitos

Em sua relação de pleitos, Bruno Cunha Lima formalizou ao ministro o pedido de mais equipamentos para a abertura de novos leitos de covid. A estrutura será destinada ao Hospital Municipal Dr. Edgley. Marcelo Queiroga assegurou o início da entrega da carga ainda esta semana.

O prefeito campinense também pediu 50 mil testes rápidos de antígeno, para uma campanha de testagem em massa na cidade. Queiroga também atendeu esse pleito e garantiu o envio da remessa a Campina Grande, tão logo os testes cheguem ao Ministério.

Na lista de Bruno, foram solicitados ainda investimentos no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA) e o processo de desfazimento (substituição) de 16 viaturas do SAMU. Sobre esses dois pleitos, Queiroga designou à equipe técnica do Ministério para adotar providências.

Juliana Cunha Lima, por sua vez, solicitou a habilitação de mais um Centro de Atenção Psicossocial – CAPS para Campina Grande, que deverá ser instalado no Conjunto Aluízio Campos. Juliana também pediu – e foi atendida – a liberação do pagamento do custeio do Ambulatório de Saúde Mental, que está funcionando desde janeiro no Centro de Saúde do Catolé.

Paraíba Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui